Cooking World + Paladin

Já devem ter ouvido falar da marca Paladin, certo??? Pertencente à Mendes Gonçalves, esta marca de temperos 100% nacional foi recentemente certificada com o selo Portugal Sou Eu, notícia de que dei conta aqui. 🙂

Hoje, venho falar mais um bocadinho sobre a Mendes Gonçalves; porquê? Porque o Cooking World teve o privilégio de receber um generoso cabaz de saborosos produtos Paladin! E já que estes temperos, além de fazerem parte do meu dia a dia desde há anos, são mesmo muito bons e 100% nacionais, parece-me que se justifica dar-vos a conhecer um pouco melhor a empresa por trás deles. Vamos lá?

Mendes Gonçalves

Ora então, como já referi, a Paladin, tal como as marcas Peninsular e Creative, pertence à Mendes Gonçalves, uma empresa 100% portuguesa fundada em 1982 em pleno ribatejo, na simpática vila de Golegã, conhecida como  a “Capital do Cavalo”. A Mendes Gonçalves produz diversos temperos, propondo-se assim dar mais sabor às nossas vidas; destacam-se os vinagres e os molhos, todos eles excelentes! Além disso, distribui  produtos complementares para a área da restauração e representa algumas marcas exclusivas de produtos gourmet.

A Mendes Gonçalves é uma empresa familiar que, apesar do seu crescimento, continua a primar por manter uma relação de proximidade tanto com os seus clientes e parceiros, como por cultivar essa mesma proximidade e informalidade junto dos seus colaboradores, que já são mais de 100. 🙂

Gosto de PortugalEm termos de aquisição de matérias-primas, a Mendes Gonçalves dá preferência aos produtos provenientes da zona, seguidos da região e país. Só depois são procuradas matérias-primas fora de Portugal. O figo é um bom exemplo, já que a m|g acolhe grande parte da produção de figo da zona de Torres Novas para produção de vinagre. Por forma a reforçar este valor, a Mendes Gonçalves criou o movimento de valorização do que é português “Gosto de Portugal”. A aposta nas exportações é mais um factor de reforço desta “portugalidade”, já que a empresa se propõe, por exemplo, a valorizar o vinagre nos 5 continentes.

Contando já com várias certificações de qualidade, a Mendes Gonçalves tem como base o rigor de todas as operações, de forma a garantir um elevado nível de qualidade dos seus produtos, cuja exigência só é conseguida graças ao profissionalismo da sua equipa.

Certificado FDAApostando numa estratégia de diferenciação, a Mendes Gonçalves tem um claro enfoque na inovação e em políticas de investigação e desenvolvimento de novos produtos. E é graças à inovação que a empresa tem sido distinguida em vários concursos nacionais e internacionais, nomeadamente na Innoval Lisboa, Gulfood Dubai e SIAL Canadá no qual ficou entre os 10 finalistas (a única empresa não canadiana) no concurso Trends & Innovations. E como se a distinção nos concursos não bastasse, a Mendes Gonçalves tem obtido também diversas certificações internacionais, de que é exemplo o certificado pela FDA (U.S. Food and Drug Administration).

Por todas estas razões e mais algumas, parece-me que é caso para dizer Parabéns (e obrigada) Mendes Gonçalves! E já agora, cliquem nos links e fiquem a conhecer ainda melhor a empresa, não custa nada. 🙂

Finalizo deixando-vos uma foto dos produtos recebidos, dos quais falarei muito em breve por aqui:

IMG_0608

Fonte: Mendes Gonçalves.

Anúncios

Knorr Granulados!

A Knorr é conhecida de todos aqueles que, mais ou menos, melhor ou pior, fazem comida… Afinal, já vem do tempo das nossas mães (ou avós!).

Cooking World - Knorr Granulado

A marca brinda agora os consumidores com uma nova versão dos tradicionais caldos em cubo, transformando-os em… Granulado! Temos então o Caldo Knorr Granulado, nas variedades galinha e carne. E qual é a grande vantagem? É o facto de, com este granulado, ser possível dosear a quantidade que queremos utilizar, de forma fácil, rápida e simples, sem receio de falhar a dose (eu que o diga… sou perita em cortar mal os ditos cubinhos e falhar redondamente o tempero por esse mesmo motivo) e sem desperdício.

A própria embalagem traz um doseador no interior, permitindo temperar os alimentos como se estivéssemos a pôr sal nos mesmos; ou podemos dissolver o granulado em água, tal como fazemos com a versão em cubos.

Quer-me parecer que este produto vai fazer sucesso! Eu pelo menos já fiquei fã! 🙂

Já agora, fica a informação que o PVP recomendado é de 2,69€.

Fonte: Shopping Spirit.

ABC dos Alimentos: Pimenta Preta em Versão Rápida!

Nota Cooking: Contribuição do Paulo Herculano, autor do blog The Wild Kitchen!

Cooking World - ABC dos Alimentos - Pimenta PretaA pimenta preta (Piper negrum) é o fruto, ainda imaturo, da pimenteira. Também conhecida como pimenta-redonda e, no Brasil, como pimenta-do-reino, é uma das mais antigas especiarias conhecidas. Os seus grãos, secos e moídos, são muito usados na culinária de diversos países.

Com um sabor acre e picante proveniente de um composto químico chamado piperina, a pimenta preta serve para temperar sopas, guisados, estugados, saladas, peixes e marisco.

Benefícios para a Saúde:

● Melhora a Digestão

● Promove a Saúde Intestinal

Fonte: Wikipédia.

Paulo Herculano – The Wild Kitchen.

Paladin É Portugal!

Já ouviram falar do programa Portugal Sou Eu?

O “Portugal Sou Eu” é uma iniciativa do estado português que tem como objectivo promover e destacar os produtos portugueses em relação aos que são importados, mensagem esta que é partilhada por Carlos Gonçalves, o administrador da Mendes Gonçalves.

Ora a Mendes Gonçalves é a responsável pela marca Paladin… Que se tornou na primeira marca de temperos a certificar os seus produtos com o selo PORTUGAL SOU EU, reforçando o seu novo posicionamento: “Temperos de Portugal”.

Cooking World - Paladin e Portugal

É caso para dizer: Parabéns Paladin e parabéns Mendes Gonçalves! (E eu que adoro os temperos deles…). 🙂

Fonte: MG

Transformar Óleo em Azeite?

Cooking World - Transformar Oleo em Azeite

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Acabei de ler, numa das minhas muitas pesquisas sobre o mundo da culinária, que se colocarmos algumas azeitonas pretas furadas com um garfo e um alho esmagado num frasco com óleo de cozinha e o deixarmos no frigorífico durante alguns dias, o óleo fica a saber a azeite. Não se transforma em azeite, mas fica com um sabor muito semelhante…

Outra dica para obter o mesmo efeito é partir os caroços das zeitonas, colocá-los num recipiente com óleo e deixar ficar durante 3 meses.

Não faço ideia se qualquer uma destas soluções resulta, mas vou experimentar. É óbvio que o azeite é muito melhor em termos de saúde, mas o facto é que está a ficar caríssimo, por isso, se resultar, esta até poderá ser considerada uma medida de poupança. 🙂

Mas reforço que não é para substituir o azeite por óleo! O primeiro deve sempre ser o eleito na nossa alimentação, seja como tempero ou para cozinhar.

Fonte: 500 Segredos Culinários

Bonsalt

Cooking World - BonsaltJá ouviram falar do Bonsalt? Eu confesso que já tinha ouvido qualquer coisa aqui há tempos, mas só hoje resolvi investigar o produto :). Andei de volta da respectiva página do Facebook e do website e aprendi uma série de coisas, para além de confirmar outras de que já suspeitava, como o facto de os portugueses tenderem a utilizar muito mais sal do que o necessário e recomendado nos seus cozinhados. Ora o sal (ou melhor, o sódio) em excesso é prejudicial à saúde, nomeadamente no que respeita à tensão arterial, levando a problemas de hipertensão. Logo, há que reduzir o seu consumo.

Mas comida sem sal não presta, não sabe a nada… Eu não sou muito “salgada”, ou seja, tendo a colocar muito menos sal do que o suposto nas comidas (o marido e os filhos é que se queixam, eu cá gosto da comida assim!); outras pessoas há que substituem o sal ou grande parte dele por outras especiarias ou ervas aromáticas; e agora descobri o Bonsalt, que não tem cloreto de sódio – este foi substituido por cloreto de potássio. Estou bastante tentada a experimentar!

Diz a marca que o Bonsalt é um substituto do sal, recomendado para pessoas com problemas de hipertensão, para quem quer prevenir problemas cardiovasculares e para todos aqueles que, muito simplesmente, querem ter uma alimentação mais saudável, o que me agrada bastante; dizem também que é adequado a todas as idades e que pode ser utilizado não só na confecção de alimentos mas também na mesa.

Está à venda em farmácias e parafarmácias, em embalagens de 85g com um PVP recomendado de 3,90€. Não é tão barato como o sal normal, mas acho mesmo que vou experimentar… Alguém me acompanha?

Fonte: Bonsalt.