Revitalizar Legumes!

À medida que os legumes vão perdendo a sua humidade natural, as paredes celulares vão descaindo… É este fenómeno que faz com que a alface e outros legumes de folha verde fiquem murchos, com que as cenouras fiquem moles e como borracha e por aí fora.

Para recuperar os seus legumes e vegetais, nada melhor que colocá-los durante 20 minutinhos numa taça grande cheia com gelo e água fria! Depois é só secá-los bem e utilizar – vai ver que ficam como novos!

E para garantir que a absorção de água por parte dos vegetais seja a máxima possível, pode cortá-los em pedaços antes de os colocar na água. 🙂

Fonte: Real Simple.

Anúncios

Bolachinhas sempre Prontas!

Cooking World - Bolachinhas da Minha Avo 1Há determinadas alturas do ano em que as bolachas fazem sempre parte da ementa, acompanhadas de mil e uma outras guloseimas… Ele são as festas de aniversário, as comemorações em família ou entre amigos, o Natal, a Páscoa, um simples lanche entre amigas… E por vezes é complicado gerir o tempo para se fazer tudo o que se pretende; além disso, estes dias implicam muitas horas em pé, e os mesmos começam a queixar-se! (Os meus que o digam…)

Pois reduza as complicações e preocupações fazendo algumas coisas antecipadamente! As bolachinhas são uma boa opção, já que a maior parte das massas para bolachas aguentam cerca de 3 meses no congelador; e se as guardar logo em pequenas bolinhas, na altura em que precisar delas é só colocar no forno, nem precisa de descongelar!

Para conseguir tal proeza basta fazer a massa e em seguida, com uma colher de servir gelados (daquelas arredondadas), ou até apenas com as mãos, fazer pequenas bolinhas; coloque as bolinhas num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao congelador cerca de 15 a 20 minutos, para enrijarem um pouco; depois, é só colocá-las num recipiente ou saco de congelação, etiquetar e guardar até ao momento de colocar no forno!

Fonte: Real Simple.

Sabe Descaroçar Azeitonas?

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Imagem retirada da internet via Google Imagens

As azeitonas descaroçadas têm, a meu ver, duas desvantagens – São mais caras que as normais e por vezes ficam demasiado moles, devido à exposição da polpa ao líquido em que são conservadas.

Em contrapartida, há várias receitas que requerem azeitonas descaroçadas… Como fazer então? Simples: Comprar azeitonas com caroço.

Em casa, pegue numa tábua de cozinha, numa faca e nas azeitonas; pressione cada azeitona com a faca (vire a parte da lâmina para longe de si) até que a mesma se divida em duas e retire o caroço! Se por acaso a azeitona não se dividir facilmente, experimente rolá-la uma ou duas vezes para a frente e para trás, pressionando com a faca – vai ver que num instantinho fica com uma série de metades de azeitona que pode depois picar ou fatiar e utilizar nas suas receitas. 🙂

Fonte: Real Simple.

Cozinhar a Vapor de Forma Muito Simples

Se, como eu, não tem os recipientes ou aparelhos eléctricos específicos para cozinhar a vapor, não se preocupe que há solução!

Para cozinhar legumes a vapor, coloque um tacho ou panela ao lume com cerca de 1,5cm de água e leve ao lume até ferver. Disponha os legumes num passador de rede metálico e coloque o mesmo dentro do tacho (atenção, que o fundo do passador não deve estar em contacto com a água). Tape e deixe a água ferver em lume médio/fraco até que os legumes estejam cozinhados.

Para cozinhar peixe a vapor, a técnica é muito semelhante: coloque cerca de 1cm de água numa frigideira larga e leve ao lume até ferver. Disponha o peixe num prato que possa ir ao forno e coloque-o dentro da frigideira (com cuidado, garantindo que a água não ultrapassa a borda do prato). Tape e deixe ferver em lume médio/fraco até que o peixe esteja cozinhado.

Simples e prático, não é?

Fonte: Real Simple.

Medir a Temperatura ao Peru!

Cooking World - Temperatura do PeruConseguir um assado perfeito, daqueles suculentos e com a carne mesmo no ponto não é tarefa fácil; e mais complicada se torna se não tivermos muita experiência na cozinha.

Mas dizem os especialistas que não é tão difícil quanto isso conseguir um bom assado de aves, nomeadamente se for um peru – basta tirar-lhe a temperatura!

Em primeiro lugar, duas informações importantes para perceber esta dica: a parte do peru que mais tempo demora a assar é a coxa; e os ossos conduzem o calor de forma diferente da carne.

Por isso, para conseguir um peru assado na perfeição, arranje um termómetro de forno com sonda, ou seja, um termómetro próprio para alimentos. Pegue no termómetro, introduza-o horizontalmente na coxa do peru até chegar ao osso e em seguida puxe-o ligeiramente para fora. Se o termómetro marcar 74ºC, o peru está pronto!

Fonte: Real Simple.

Porquê Congelar Frutos Secos?

Imagem: Sapo Sabores.

Imagem: Sapo Sabores.

Os frutos secos, nomeadamente nozes, amendoins, amêndoas, pistáchios, avelãs, pinhões, cajú e afins, têm prazos de validade relativamente longos quando mantidos à temperatura ambiente. No entanto, os seus óleos naturais podem começar a ficar rançosos, o que faz com que este tipo de frutos perca o seu encanto… Quer dizer, o seu sabor natural.

Por isso, se em sua casa não costuma utilizar estes frutos com muita frequência e lhe sobraram alguns, saiba que se os congelar ainda com a casca dentro de um recipiente hermeticamente fechado eles manterão o seu sabor e frescura durante um ano.

Fonte: Real Simple.

O Mel Cristalizou? A Solução É…

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Há casas em que o mel nunca cristaliza, porque acaba muito antes de ter essa possibilidade; e há outras (como a minha) em que o estado normal do mel é… Cristalizado, porque só se usa quando alguém está com tosse ou com dores de garganta!

Em primeiro lugar, convém saber duas coisas para evitar que o mel cristalize – guardá-lo num local fresco e escuro (mas não no frigorífico), e nunca introduzir humidade dentro do frasco! Ou seja, se colocar uma colher de mel no chá e quiser pôr mais uma, não use a mesma colher, mas sim uma que esteja limpa e seca.

Mas se entretanto o mel já cristalizou, pode sempre tirar a tampa e colocar o frasco no microondas, verificando o seu estado a cada 30 segundos, até que o mel fique límpido e livre de cristais.

Outra hipótese é colocar o frasco do mel dentro de um recipiente com água bastante quente cerca de 5 a 10 minutos, ou até que o mel retome a sua viscosidade e aspecto normal. Pessoalmente, prefiro esta solução… Não gosto muito da ideia do mel no microondas – Manias!

Simples, não é?

Cortador de Bolachas Improvisado!

Se  se está a iniciar nas artes culinárias e ainda não tem cortadores de bolachas ou pura e simplesmente quer fazer umas bolachas e não sabe onde enfiou o dispara-biscoitos ou os cortadores, não faça como eu – não entre em pânico! Durante muito tempo fiquei frustradíssima de cada vez que queria fazer bolachas e não encontrava os meus cortadores (nos tempos em que não era organizada, hahahaha!), até que descobri esta dica: latas vazias!

Cooking World - Cortador de Massa Improvisado

Sim, isso mesmo; latas vazias de cogumelos, tomate pelado, feijão, grão, milho, ervilhas, etc. Como existem em diferentes tamanhos, é possível fazer bolachinhas também de tamanhos diferentes. E como? Simples: recorte o topo e o fundo da lata com o abre-latas, lave-a e seque-a muito bem e pronto, um cortador de bolachas pronto a usar! 🙂

Não se esqueça de mergulhar o lado da lata que vai usar em farinha, para que a massa não se pegue!

Fonte: Real Simple.

Precisa de Proteger um Bolo e não Sabe Como?

Cooking World - Proteger BolosSe forem como eu, é provável que não tenham uma caixa transportadora de bolos; ou se calhar até têm, mas nem sempre dá jeito usá-las, porque temos de deixar os bolos num dado sítio e não queremos ficar sem a caixa.

E fizemos um bolo lindíssimo, muito bem decorado… Não queremos de maneira alguma correr o risco de estragar a decoração por causa do vento, insectos, coberturas improvisadas e por aí fora.

Pois eu trago-vos uma possibilidade; também improvisada, de certa forma, mas inteligente e que preserva a decoração! Que tal montar o bolo num prato de papel específico para o efeito, espetar uns quantos fios de esparguete cru quase nas laterais do bolo e depois cobrir com película aderente? Só é preciso algum cuidado para não partir os fios de esparguete nem furar a película, mas fica um protector à maneira, não só para o transporte do bolo, como para o proteger em casa!

Fonte: Real Simple.