Cá por Casa Faz-se Assim: Queques de Banana e Chocolate

4 bananas já muito madurinhas foram o mote para estes queques, que saíram uma verdadeira delícia!

A receita é um pouquinho diferente das habituais, já que também leva as cascas das bananas – uma bela maneira de não desperdiçar nada e ao mesmo tempo beneficiar das propriedades constantes da casca deste fruto!

A receita original veio daqui, mas fiz algumas alterações. 🙂

Cooking World - Queques de Banana e Chocolate

Ingredientes:

4 bananas

1 cháv. de leite

1/2 cháv. de óleo

2 cháv. de farinha

2 cháv. (mal cheias) de açúcar

3 ovos

1 c. de sopa de achocolatado em pó

1 . de sobremesa de fermento em pó

1 tablete de chocolate

IMG_0222 (448x336)

Preparação:

Pré- aquecer o forno a 180ºC.

Lavar muito bem as bananas, secá-las, descascá-las e cortar em pedaços as cascas e as bananas em si, separadamente; reservar.

No liquidificador, bater bem o óleo, o leite, as gemas e as cascas das bananas até formar uma pasta homogénea. Transferir para uma taça grande.

Misturar o açúcar com a farinha e o fermento. Aos poucos, adicionar esta mistura ao preparado anterior, com a ajuda da batedeira. Bater bem. Adicionar as bananas em pedaços e as claras em castelo.

Colocar em formas para queques forradas com as respectivas forminhas de papel e em cada uma adicionar um pedaço de chocolate (cerca de meio quadradinho).

Levar ao forno cerca de 25 min.

Deixar arrefecer antes de desenformar.

Esta receita rendeu, cá em casa, 30 queques… Mas as minhas chávenas são enormes! 🙂

Anúncios

O Que Fazer com os Restos da Salada??

Nota Cooking: Contribuição do blog Mais um para a Cozinha! Original aqui. 🙂

Cooking World - Aproveitar Restos de Salada

Um dia destes, depois de um almoço em família, sobrou bastante salada de tomate com cebola. O que fazer? Deitar fora? E que tal aproveitar esses restos para um belo refogado? Já lá está o tomate, a cebola e o azeite. Só falta um dente de alho. Ah, também usaram vinagre no tempero? Não faz mal. Com a cozedura não se nota.

E se for salada de alface? Fica óptima na sopa…

(Imagem cedida pela autora) Hélia Silva – Mais um para a Cozinha.

Tarte Economica

Nota Cooking: Contribuição do blog Histórias e Aromas! Original aqui

Fim de semana de excelente sol! Não me dediquei mesmo nada à cozinha!!!
Há quanto tempo não apanhava assim uns dias… Deu para tratar e bem da casa!!! Por isso, resolvi economizar no tempo que levava na cozinha.

A sugestão que trago hoje foi para acabar com restos de alimentos que havia no frigorífico.

Sirvam-se.

Cooking world - QuicheIngredientes:

– Fiambre (Resto)
– Queijo (Resto)
– Paiola (Resto)
– 1 Base de Massa Folhada
– 4 Ovos
– 1 Cálice de Leite de Soja
– Oregãos q.b.
– Sal q.b.

Preparação:

– Coloca-se a massa folhada na tarteira (forrada com papel vegetal) e pica-se o seu fundo;

– Coloca-se por camadas o queijo, o fiambre e o paiola;

– Numa tigela batem-se os ovos, junta-se o leite e uma pitada de sal;

– Deita-se para o interior da tarteira e polvilha-se com oregãos;

– Leva-se ao forno pré aquecido 180º até ficar tostadinha;

– Serve-se com uma saladinha de tomate;

Ficou uma refeição deliciosa e só comprei a massa folhada porque também já tinha os ovos para eliminar do frigorífico.

(Imagem cedida pela autora) Cláudia Lameiras – Histórias e Aromas.

Não Sabe Fazer Açúcar Líquido? Então Leia:

Eu faço muitos sumos de frutas em casa; também, com dois filhos, não é para admirar! O problema destes sumos é que por vezes é necessário adicionar um pouco de açúcar, mas este é difícil de dissolver, acumulando-se no fundo dos jarros ou garrafas.

Cooking World - Acucar Liquido 2Aqui há tempos andei em busca de soluções pela internet fora e cheguei até uma dica óptima e perfeita – fazer açúcar líquido em casa! Ou melhor, um xarope de açúcar. E é extremamente simples de fazer:

Basta colocar uma medida de água e uma medida de açúcar (por exemplo um copo de água e um copo de açúcar) num tachinho e levar a lume médio por 2 a 4 minutos ou até o açúcar dissolver por completo.

Depois, é só colocar numa garrafinha ou frasquinho, guardar no frigorífico (aguenta até duas semanas) e utilizar conforme a necessidade, tendo em atenção que 1/2 colher de sopa deste xarope adoça o mesmo que uma colher de sopa de açúcar granulado.

Eu prefiro fazer pequenas quantidades de cada vez e utilizo como medida uma chávena de café. 🙂

Fonte: Real Simple.

Crocantes de Frango e Arroz com Corn Flakes

Nota Cooking: Contribuição do blog O Gosto pela Cozinha! Original aqui. 🙂

Os dias bons estão quase, quase aí… Os dias já são maiores e já se tem um pouquinho mais de entusiasmo;; pelo menos eu tenho, e vocês?

Hoje trago uma receita com que participei num passatempo do blog Cinco Sentidos na Cozinha, o desafio consistia em elaborar uma receita económica, cujo valor indicativo por pessoa não ultrapassasse os 2,50€ (por exemplo, 5 € para 2 pessoas, 10 € para 4 pessoas).

Em tempos de crise nada melhor do que fazer aproveitamentos, esta receita serviu precisamente para isso e assim fica mesmo muito económica. Então cá vai a receita.

Cooking World - Crocantes de Frango e Arroz com Corn FlakesIngredientes:

1 peito de frango assado

1 chávena de arroz branco já cozido

2 ovos

3 colheres de sopa de pão ralado

1 chávena de corn flakes

Preparação: 

Começar por picar o frango na picadora. Numa taça, misturar o frango, o arroz, os ovos batidos e o pão ralado. Misturar muito bem. Moldar bolinhas e espalmar com a palma da mão até formar mais ou menos um círculo. Panar com os corn flakes previamente picados na picadora, colocar num tabuleiro forrado de papel vegetal e levar ao forno cerca de 20-30 minutos; a meio do tempo voltar para que possam ficar douradinhos dos dois lados.

Acompanhar com uma boa salada.

Esta receita dá para duas pessoas, fiz um dia em estava só com o meu filho e digo-vos, ele é muito esquisito com o comer, quando viu torceu o nariz, mas depois provou e aprovou, e eu, claro fiquei toda contente!

(Imagem cedida pela autora) Élia Magro – O Gosto pela Cozinha.

Para Poupar na Cozinha…

Como já devem ter percebido, eu gosto muito de dicas de poupança! Afinal, cozinhar e descobrir pratos novos é muito bom, mas é preciso ter em conta o orçamento, certo? Por isso, aqui ficam mais algumas dicas que permitirão poupar mais uns cêntimos na cozinha. 🙂

Molhos:

Fez um assado ou um estufado e sobrou-lhe molho no fundo da panela ou da assadeira?

Utilize-o, por exemplo, para aromatizar outras refeições, em substituição de caldos de carne, peixe ou legumes de compra.

Se não o utilizar de imediato, pode congelá-lo, colocando-o em cuvetes de gelo vazias ou pequenas caixas plásticas.

Pode também reantabilizar um poiuco mais estes molhos, adicionando-lhes um pouco de vinho ou cerveja.

Para evitar a presença de restos de ingredientes sólidos no molho, passe-o por um coador.

22072011290

Cascas de Abacaxi:

Não as deite fora! Pelo contrário, aproveite-as para fazer um belo sumo; como? Assim:

  • Lave muito bem a casca e corte-a em pedaços pequenos.
  • Leve as cascas ao lume num tacho com água e deixe ferver durante cerca de 20 minutos.
  • Deixe arrefecer e passe o sumo por um coador.
  • Guarde no frigorífico.

Se preferir, poderá juntar paus de canela, açúcar, adoçante… a seu gosto!

Nota: Eu utilizo estas duas dicas em minha casa há anos e, embora saiba que as retirei da internet, não consigo encontrar a respectiva fonte, pois na altura ainda era novata nestas andanças e não tomei nota… Se por acaso alguém as reconhecer como suas, agradeço que entre em contacto para que eu possa colocar a indicação!

Croutons

Nota Cooking: Contribuição do blog Mais um sobre Culinária; original aqui! 🙂

Aqui por casa, tal como em muitas casas, tudo se aproveita. E para aproveitar uns restos de pão fiz uns croutons caseiros com a ajuda da actifry; nem imaginam quem adora comer isto como se fosse pipocas!!!

O meu pequeno senta-se e pede-os, adora, enquanto houver ele vai comendo, hehe!

Cooking World - Croutons

Para os fazer cortei o pão aos quadradinhos pequenos, coloquei na actifry e temperei com ervas aromáticas (podem usar o que mais gostem) e um pouco de sal, deita-se uma colher medida de azeite por cima e programa-se cerca de 10 min, dependendo da quantidade de pão.

Ficam com o aspecto que se vê na imagem.

(Imagem cedida pela autora) Hélia Roberto Silva – Mais um sobre Culinária.

Acabou-se a Essência de Baunilha? Não Desespere!

Sabem fazer essência de baunilha? Pois eu também não sabia, mas a verdade é que é super simples, querem ver?

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Imagem retirada da internet via Google Imagens

1º Método: Coloque uma vagem de baunilha dentro de um recipiente e adicione 560ml de vodca; agite diariamente durante duas semanas e a sua essência está pronta a utilizar!

2º Método: Raspe as sementes de 3 vagens de baunilha e coloque-as dentro de uma garrafa de rum, juntamente com as vagens; deixe repousar durante três semanas, agitando ocasionalemente!

3ª Método: Coloque 120ml de vodca num tachinho e aqueça até fumegar, mas sem ferver. Parta duas vagens de baunilha em pedacinhos para dentro de um frasco ou garrafa; adicione a vodca quente e feche hermeticamente. Deixe repousar durante uma semana, agitando com alguma frequência.

Algumas notas:

  • Para uma essência mais forte, utilize uma bebida com maior percentagem de álcool e raspe as sementes da vagem;
  • Para uma essência mais fraca, utilize as vagens inteiras e uma bebida alcoólica com menor percentagem de álcool;
  • Agite o recipiente antes de cada utilização, para misturar bem os sabores;
  • Se o recipiente for guardado num local escuro e fresco, esta essência dura vários meses, senão mesmo anos, devido ao elevado teor de álcool;
  • Se quiser adoçar a sua essência, adicione 2 a 3 colheres de sopa de xarope de milho ou açúcar por cada 240ml de álcool; tenha em atenção que o xarope de milho dissolverá melhor que o açúcar.

Além de ser muito fácil de fazer, sai mais barato do que comprar a essência e, além disso, ainda pode servir como um bonito e elegante presente caseiro para uma amiga!

Fonte: Tipnut.

Bolo de Claras com Pepitas de Chocolate

Nota Cooking: Contribuição do blog O Gosto pela Cozinha! Original aqui. 🙂

As caixinhas com claras congeladas vão-se acumulando no congelador, e há que lhes dar uso. Então num dia em que queria fazer um bolo mas não tinha ovos em casa, surgiu a ideia de substituir os ovos inteiros por apenas claras; juntei dois sabores que conjugam na perfeição, banana e chocolate, e resultou neste belíssimo bolo.

Cooking World - Bolo de Claras com Pepitas de ChocolateIngredientes:

3 claras

1 iogurte de banana

3 copos de iogurte de cçucar

3 copos de iogurte de farinha

100 gr de margarina derretida

1 colher de fermento em pó

50 gr de pepitas de chocolate

Preparação:

Bater as claras até ficarem em castelo, juntar o açucar e o iogurte e bater mais um pouco. Acrescentar a margarina e bater mais um pouco, envolver a farinha e o fermento, por fim juntar as pepitas de chocolate e misturar levemente.

Levar ao forno cerca de 30 minutos a 180º em forma untada com margarina e farinha.

Ficou mesmo, mesmo uma delícia……hum….

Não façam é como eu, que abri o forno a meio da cozedura e o bolo baixou, não que eu não soubesse que isso acontece, mas a curiosidade…

(Imagem cedida pela autora) Élia Magro – O Gosto pela Cozinha.

Cá por Casa Faz-se Assim: Pão Ralado

Cooking World - Ca Por Casa Faz-se Assim - Pao Ralado 2Eu não gosto lá muito de usar pão ralado de compra porque é muito fininho! Por isso, quando preciso de pão ralado, recorro a uma de duas estratégias:

A já muito conhecida táctica de torrar algum pão no forno e depois ralá-lo, ou… Colocar algumas tostas na trituradora!

Como tenho sempre tostas em casa para alguma eventualidade, também tenho sempre pão ralado quando preciso. 🙂

Só ralo na altura em que vou usar, a quantidade que vou usar e ponho o tempero mais adequado para aquilo que vou fazer; e fazendo bem as contas, sai um pouquinho mais económico do que comprar pão já ralado.

O que vos parece??

Limões Frescos por Mais Tempo

Cooking World - Limoes frescos por mais tempoOs limões são muito utilizados não só para limonadas, mas também para temperar alimentos e até mesmo para cozinhar e fazer bolos. Por isso, qualquer cozinheira que se preze tem sempre limões em casa… Ou deveria ter!

O problema é que nem sempre os limões são utilizados no imediato, o que leva a que, com o tempo, vão secando. E isto acontece independentemente se serem guardados à temperatura ambiente ou no frigorífico, embora no frigorífico aguentem mais alguns dias.

Ppois experimentem guardar os limões (e quem diz limões diz limas ou qualquer outro citrino) no frigorífico, mas dentro de um saco ziploc – vão ver que duram muito mais tempo! E porquê? Simplesmente porque estes sacos conservarão a humidade no seu interior.

Eu tenho outro método para conservar limões, mas sobre isso conversamos depois :).

Fonte: America’s Test Kitchen.

Doce de Cascas de Abóbora

Aqui há tempos referi num artigo o doce de cascas de cenoura, mas a verdade é que cá por casa os doces são quase todos caseiros e muitos deles feitos a partir das cascas da fruta e dos legumes (é desta que o meu marido nunca mais toca num doce feito por mim…). Este é mais um desses muitos doces!

Comprei abóbora em promoção, logo, em quantidade… A polpa foi para sopa, as cascas… para doce! E é facílimo de fazer, querem ver?

Cooking World - Doces de Cascas de Abóbora e CanelaIngredientes:

2 chávenas de cascas de abóbora

1/2 chávena de água

1 chávena de açúcar

1 pau de canela

Preparação:

Lavar muito bem as cascas de abóbora, cortá-las em pedaços pequenos e cozê-las em água, juntamente com o pau de canela cerca de 8 minutos. Quando as cascas estiverem cozidas, escorrê-las bem e reservar 1/2 chávena dessa água.

Bater muito bem as cascas cozidas, o pau de canela e a 1/2 chávena de água no liquidificador. Levar esta mistura ao lume, adicionar o açúcar e deixar cozinhar 15 minutos em lume médio-baixo, mexendo sempre.

Retirar do lume, deixar arrefecer um pouco e colocar o doce em frascos de vidro bem fechados.

Nota: Se for para conservar o doce por bastante tempo, será aconselhável esterilizar os frascos e depois de colocar o doce nos mesmos virá-los de cabeça para baixo, de forma a criar vácuo.

E como por aqui se tenta não desperdiçar nada, à água de cozer as cascas juntaram-se 3 folhas de gelatina e 3 colheres de sopa de açúcar e assim se fez uma gelatina de abóbora e canela para a sobremesa do jantar!

Cá por Casa Faz-se Assim: Alho Prontinho a Usar

Cooking World - Alho em AzeitePor estas bandas, assim que chegam das compras, as cabeças de alho são imediatamente desmanchadas! Os dentes são todos separados e descascados e a seguir são colocados num frasco de vidro e cobertos com azeite.

Assim, só fico com as mãos a cheirar a alho de longe a longe, tenho alho sempre pronto a usar e ainda consigo ter sempre azeite aromatizado com alho!

O frasco é guardado na despensa, longe da luz solar e os dentes de alho aguentam-se por vários meses. 🙂

Poupa-se trabalho, poupa-se tempo e evita-se desperdiçar dentes de alho secos pelo tempo!

Transformar Óleo em Azeite?

Cooking World - Transformar Oleo em Azeite

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Acabei de ler, numa das minhas muitas pesquisas sobre o mundo da culinária, que se colocarmos algumas azeitonas pretas furadas com um garfo e um alho esmagado num frasco com óleo de cozinha e o deixarmos no frigorífico durante alguns dias, o óleo fica a saber a azeite. Não se transforma em azeite, mas fica com um sabor muito semelhante…

Outra dica para obter o mesmo efeito é partir os caroços das zeitonas, colocá-los num recipiente com óleo e deixar ficar durante 3 meses.

Não faço ideia se qualquer uma destas soluções resulta, mas vou experimentar. É óbvio que o azeite é muito melhor em termos de saúde, mas o facto é que está a ficar caríssimo, por isso, se resultar, esta até poderá ser considerada uma medida de poupança. 🙂

Mas reforço que não é para substituir o azeite por óleo! O primeiro deve sempre ser o eleito na nossa alimentação, seja como tempero ou para cozinhar.

Fonte: 500 Segredos Culinários

Cá por Casa Faz-se Assim: Congelar Bifanas

Cooking World - Congelar BifanasAcho que congelar carnes nos dias de hoje não é novidade para ninguém, mas também é verdade que cada um utiliza o método que lhe parece mais simples e útil. Cá por casa temos uma particularidade, que é o facto de nunca sermos um número certo de pessoas à mesa – o meu marido trabalha por turnos e tem folgas rotativas, pelo que são muitas as vezes em que não janta connosco ou que não está em casa à hora das refeições aos fins de semana e a filhota, embora normalmente almoce em casa, por vezes come na escola quando tem de fazer trabalhos de grupo.

Por isso, a técnica de congelar x bifanas, bifes de vaca, ou similares todos juntos de modo a utilizar numa refeição não resulta. Em alternativa, cada uma das bifanas, bifes ou afins são congelados individualmente. E faço assim:

Embrulho cada bifana em película aderente extra forte (ou em sacos de congelação quando não tenho película). Depois das bifanas todas bem embrulhadas, acomodo-as numa embalagem plástica daquelas em que vêm as carnes embaladas do supermercado – tenho umas quantas guardadas para utilizar nestas situações – vou alternando a posição das bifanas, para que seja mais fácil soltá-las umas das outras depois de congeladas, ou seja, ponho uma camada de bifanas no sentido do comprimento, outra no sentido da largura e por aí fora.

A seguir coloco a embalagem com as bifanas bem direitinha na arca frigorífica e deixo congelar. No dia seguinte retiro, solto todas as bifanas e coloco num saquinho para que ocupem menos espaço na arca; o saquinho é identificado com a data de congelação e a descrição do conteúdo, para que não surjam confusões.

Assim, sempre que preciso de bifanas, consigo retirar apenas a quantidade que desejo em cada momento e sem ter que lutar com elas para as separar umas das outras :).

Cá por Casa Faz-se Assim: Congelar Couve Lombarda

Cooking World - Congelar Couve Lombarda 1Eu sou uma adepta feroz da couve lombarda, pura e simplesmente adoro esta couve! Pode ser na sopa, salteada, refogada, cozida, etc. Se tiver couve lombarda em casa, de certeza que não me atrapalho e arranjo sempre uma refeição saborosa. Por isso… Esta couve não pode faltar!

Para garantir que estou sempre bem servida, costumo comprar couve lombarda em quantidade. Quando chego a casa, corto-a em juliana, lavo muito bem e ponho a cozer com água e sal durante alguns minutos.

Quando a couve está cozida (mas não ao ponto de começar a desfazer-se), ponho-a no escorredor e deixo-a arrefecer assim, para libertar a maior quantidade de água possível. Depois, é só dividir por saquinhos de congelação (ponho cerca de 300g em cada saco), identificar os mesmos, fechá-los retirando o ar e colocar no congelador.

Cooking World - Congelar Couve Lombarda 2

Depois é pôr a imaginação a trabalhar – uma sopa de feijão ou grão com couve lombarda, um arroz de couve lombarda, um salteado de frango e legumes com a dita, simples como acompanhamento de um belo peixinho cozido ou grelhado…

Ah! E caso se estejam a perguntar o que é que o alguidar com a água está ali a fazer na foto, pois é a água de cozer a couve, que eu aproveito para fazer uma sopa; afinal de contas está cheia de vitaminas e sais minerais!