Rectângulos de Frango, Fiambre e Queijo em Massa Filo

Mais um restinho de frango para aproveitar, algumas folhas de massa filo a precisarem de ser aproveitadas e… Saíram uns folhadinhos! Ideais para um lanche, um piquenique, uma refeição ligeira, para levar na marmita, etc.

???????????????????????????????

Ingredientes:

Folhas de massa filo q.b.

Frango assado q.b.

Fiambre de peru q.b.

Fatias de queijo q.b.

Molho de Coentros e Alho Paladin q.b.

Preparação:

Desfie o frango e parta grosseiramente as fatias de queijo e de fiambre. Envolva tudo com a ajuda do molho de coentros e alho.

Corte as folhas de massa filo no tamanho que desejar (eu parti cada folha em três rectângulos). Sobreponha 2 pedaços de massa, coloque um pouco da mistura no centro e enrole (pode pincelar as folhas com um pouco de azeite ou manteiga derretida, eu não o fiz).

Leve ao forno cerca de 12 minutos ou até a massa estar cozida e douradinha.

Doce de Vinagre com Farófias

O doce de vinagre traz-me recordações de infância… Lembro-me perfeitamente de o comer em casa dos meus avós, na ilha Terceira, e adorava-o! Nunca o tinha feito, mas lembrei-me dele a propósito da parceria com a Paladin e, como é óbvio, tinha de tentar fazê-lo.

Entretanto descobri que, além de ser muito popular na Ilha Terceira, doce de vinagre é também um doce típico do Montijo, pelo que fui procurar a respectiva receita e encontrei-a aqui. Mas como me lembrava que o doce era mesmo muuuuito doce, quis acrescentar algo menos doce, para equilibrar e ao mesmo tempo aproveitar as claras dos ovos utilizados; por isso, juntei-lhe umas farófias muito simples. Saiu isto:

???????????????????????????????

Ingredientes:

Para o Doce:

8 gemas

2 claras

2,5 dl de leite

400g de açúcar (só pus 300g)

1 c. de sopa de vinagre de vinho branco Paladin

Uma boneca de erva-doce

Para as Farófias:

6 claras

3 c. sopa de açúcar

1/2 l de leite

Casca de limão

1 pau de canela

Para decorar:

Canela em pó

Preparação:

Doce:

Num tacho largo, levar ao lume o leite com a boneca de erva doce, o vinagre e o açúcar; misture e deixar ferver 3  4 minutos, até fazer um ponto fraco. (O leite vai talhar, o que é perfeitamente normal, o objectivo do vinagre é mesmo esse).

Bater as gemas com as claras. Retirar o preparado anterior do lume, deixar arrefecer e juntar as gemas batidas com a claras. Levar novamente ao lume e mexer sempre, até que engrosse e faça ponto de estrada (quando passamos a colher pelo fundo do tacho e se  abre como que uma estrada).

Colocar nas tacinhas de servir.

Farófias:

Num tacho largo, levar ao lume o leite com o pau de canela e a casca de limão; podem acrescentar 3 a 4 c. de sopa de açúcar se assim o desejarem, eu não o fiz. Deixar levantar fervura e baixar o lume, para que o leite se mantenha a ferver muito lentamente.

Entretanto bater as claras em castelo bem firme, com a ajuda de umas gotas de limão ou umas pedrinhas de sal.

Deitar colheradas de claras no leite fervente e deixá-las cozer (o que acontece rapidamente), virando-as com a ajuda de uma escumadeira; as claras aumentam de volume no tacho porque absorvem leite, por isso convém não colocar mais de 2 a 3 colheradas de cada vez, a não ser que o tacho seja mesmo muito grande!

Quando cozidas, retirar as farófias do leite e colocá-las sobre um passador, para que escorram o leite absorvido. Em seguida, dispô-las sobre o doce de vinagre e decorar com um pouco de canela em pó.

Depois é só colocar no frigorífico e saborear bem frio… Fica uma autêntica delícia!

Como nota final, lembrem-se que se por acaso o doce ficar com grumos podem passar com a varinha mágica!  Lembro-me de ver a empregada dos meus avós a fazer isso 🙂

Torta de Carne

Quando eu era miúda a minha avó fazia muitas vezes esta torta para aproveitar  sobras de carnes e eu adorava! Não tenho muito o hábito de a fazer, mas acho que isso vai mudar daqui para a frente! É que a torta, além de simples, é económica, fácil e versátil; Eu fiz um recheio de frango para aproveitar um bocadinho de frango assado que tinha cá em casa, mas podem rechear com qualquer carne e até com peixe!

???????????????????????????????

Ingredientes:

Para a massa:

3 ovos

1 chávena de leite

1 chávena de farinha

1 pitada de sal

Para o recheio:

1 peito de frango assado

1/2 chouriço de carne corrente

1 cebola média

2 dentes de alho

1 lata pequena de tomate pelado (só o tomate, sem o líquido)

2 c. sopa de azeite

Para decorar:

Molho de Azeitonas e Oregãos Paladin

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Bater as gemas com a farinha, o leite e a pitada de sal., acrescentando depois as claras previamente batidas em castelo.

Colocar o preparado num tabuleiro bem untado (ou forrado com papel vegetal) e levar ao forno cerca de 40 minutos, ou até a massa estar cozida e douradinha.

Entretanto, fazer o recheio:

Pique a cebola, os dentes de alho e os tomates com a picadora.

Aqueça o azeite num tacho, adicione a mistura anterior e deixe refogar bem em lume médio-baixo.

Desfie e pique o frango juntamente com meio chouriço de carne corrente; adicione ao refogado e deixe cozinhar mais um pouco, para que o líquido entretanto formado evapore. quase totalmente.

Montagem:

Retire a massa do forno e, quando já tiver arrefecido um pouco, desenforme para cima de um pedaço de película aderente (vai servir para conseguirmos enrolar a torta).

Distribua o recheio por cima da massa e enrole, com cuidado, ajeitando sempre que necessário, de forma a evitar que a massa se parta ou o recheio saia pelas laterais. Disponha a torta num prato de servir, decore com molho de azeitonas e orégãos Paladin e sirva acompanhado de uma bela salada!

O melhor?? Esta torta ainda é mais deliciosa quando está fria…

Carne de Porco Assada com Maionese

Aqui há dias tinha posto uma peça de carne de porco a descongelar, mas não me apetecia assá-la do modo “tradicional” (e ponho entre aspas porque há mil e uma maneiras de temperar carne para assar); pensei em arranjá-la em cubinhos e fazer carne à portuguesa, em tirinhas e fazer strogonoff e mais umas quantas ideias, mas de repente lembrei-me da maionese Paladin! Pois foi tiro e queda:

???????????????????????????????

Ingredientes:

1 peça de porco para assar (a minha tinha 1,380 kg)

3 a 4 colheres de sopa de maionese Paladin

Mistura de especiarias para grelhados (usei a que comprei numa das lojas Tiger aqui há dias)

Sal

Preparação:

Numa taça, misturar bem a maionese com sal a gosto e uma colher de sobremesa da mistura para especiarias para grelhados. Barrar bem a carne com este preparado, deixando uma camada generosa.

Colocar a carne numa assadeira, cobrir com papel de alumínio (a parte brilhante para o lado que fica em contacto com a carne!) e levar ao forno a 180ºC cerce de 1h a 1h10min. Retirar o papel de alumínio e levar novamente ao forno mais 20 minutos, para dourar a maionese.

Servir! Eu servi com um arroz branco aromatizado com vinagre de fruta com frutos vermelhos (que ficou uma maravilha) e tomate em cubos temperado apenas com um pouco de sal.

???????????????????????????????

Mais uma receita a repetir; cá em casa ninguém abriu a boca durante a refeição, o que é sinal que adoraram!! 🙂

Cubinhos de Frango com Molho à Cervejaria

Em período de férias, apetecem refeições simples, muito simples! E esta, além de simples, é rápida, saborosa e fácil, quer de fazer, quer de comer. 🙂

???????????????????????????????

Ingredientes:

2 peitos de frango cortados em cubinhos

1 lata de cogumelos laminados

2 c. sopa de azeite

3 dentes de alho laminados

3 c. sopa de Molho à Cervejaria Paladin

sal q.b.

Preparação:

Comece por temperar os cubinhos de frango com sal.

Coloque o azeite e os dentes de alho laminados numa frigideira e deixe aquecer bem. Adicione os cubinhos de frango e deixe cozinhar cerca de 2 minutos; acrescente os cogumelos escorridos e deixe fritar mais alguns minutos em lume médio, mexendo de vem em quando (não tape, mas cuidado com eventuais “espirros”). Junte o molho à cervejaria, envolva bem, aguarde um minuto e apague o lume.

Sirva com batatas fritas, arroz branco e/ou uma salada. Fica uma verdadeira delícia!!

Salada Mil Ilhas

Por aqui todos gostamos (ou melhor, adoramos) saladas, principalmente quando está calor; por isso, é mais que normal que de vez em quando saiam umas refeições mais leves; desta vez resolvi experimentar o molho Mil Ilhas da Paladin!

IMG_06691Ingredientes (quantidades a gosto):

Couve lombarda cozida em água e sal

Tomates em pedaços

Pepino em pedaços

Cenoura ralada

Atum enlatado em água

Molho Mil Ilhas Paladin

Preparação:

Escorrer a água do atum e desfiá-lo em pequenos pedaços.

Colocar a couve já fria numa saladeira; juntar os restantes ingredientes e misturar bem.

Servir os pratos e temperar com o molho Mil Ilhas da Paladin.

Mais uma ideia simples, saudável, económica, rápida e saborosa, para repetir uma e outra vez. 🙂

Mais uma vez aproveito para agradecer à Paladin pelos seus magníficos produtos!

Frango com Molho de Cebola e Mostarda com Mel

Este frango surgiu num dia em que a vontade de cozinhar não era muita mas, por outro lado, me apetecia experimentar mais um dos temperos Paladin. Tinha um frango em pedaços no frigorífico, a precisar de ser cozinhado; um pacote de sopa de cebola na despensa. Pus mãos à obra a partir destes dois ingredientes e saiu isto:

???????????????????????????????

Ingredientes:

1 frango em pedaços

1 pacote de sopa de cebola

2dl de cerveja

5 c. sopa de Mostarda com Mel Paladin

Preparação:

Numa tigela, misture bem a sopa de cebola com a mostarda com mel.

Barre os pedaços de frango com esta mistura e disponha-os num tacho grande (para os pedaços não ficarem sobrepostos); regue com a cerveja e leve a lume médio/baixo durante 40 a 45 minutos, ou até que o frango esteja cozinhado. Se necessário, acrescente um pouco mais de cerveja.

Fácil, simples, rápido e muuuuito saboroso! Eu servi com batatas fritas em palitos e salada de alface temperada com um pouco de sal, azeite e vinagre de fruta com polpa de maracujá, também da Paladin. Entretanto já repeti a receita a pedido da família e outras vezes se seguirão, certamente! 🙂

Cooking World + Paladin

Já devem ter ouvido falar da marca Paladin, certo??? Pertencente à Mendes Gonçalves, esta marca de temperos 100% nacional foi recentemente certificada com o selo Portugal Sou Eu, notícia de que dei conta aqui. 🙂

Hoje, venho falar mais um bocadinho sobre a Mendes Gonçalves; porquê? Porque o Cooking World teve o privilégio de receber um generoso cabaz de saborosos produtos Paladin! E já que estes temperos, além de fazerem parte do meu dia a dia desde há anos, são mesmo muito bons e 100% nacionais, parece-me que se justifica dar-vos a conhecer um pouco melhor a empresa por trás deles. Vamos lá?

Mendes Gonçalves

Ora então, como já referi, a Paladin, tal como as marcas Peninsular e Creative, pertence à Mendes Gonçalves, uma empresa 100% portuguesa fundada em 1982 em pleno ribatejo, na simpática vila de Golegã, conhecida como  a “Capital do Cavalo”. A Mendes Gonçalves produz diversos temperos, propondo-se assim dar mais sabor às nossas vidas; destacam-se os vinagres e os molhos, todos eles excelentes! Além disso, distribui  produtos complementares para a área da restauração e representa algumas marcas exclusivas de produtos gourmet.

A Mendes Gonçalves é uma empresa familiar que, apesar do seu crescimento, continua a primar por manter uma relação de proximidade tanto com os seus clientes e parceiros, como por cultivar essa mesma proximidade e informalidade junto dos seus colaboradores, que já são mais de 100. 🙂

Gosto de PortugalEm termos de aquisição de matérias-primas, a Mendes Gonçalves dá preferência aos produtos provenientes da zona, seguidos da região e país. Só depois são procuradas matérias-primas fora de Portugal. O figo é um bom exemplo, já que a m|g acolhe grande parte da produção de figo da zona de Torres Novas para produção de vinagre. Por forma a reforçar este valor, a Mendes Gonçalves criou o movimento de valorização do que é português “Gosto de Portugal”. A aposta nas exportações é mais um factor de reforço desta “portugalidade”, já que a empresa se propõe, por exemplo, a valorizar o vinagre nos 5 continentes.

Contando já com várias certificações de qualidade, a Mendes Gonçalves tem como base o rigor de todas as operações, de forma a garantir um elevado nível de qualidade dos seus produtos, cuja exigência só é conseguida graças ao profissionalismo da sua equipa.

Certificado FDAApostando numa estratégia de diferenciação, a Mendes Gonçalves tem um claro enfoque na inovação e em políticas de investigação e desenvolvimento de novos produtos. E é graças à inovação que a empresa tem sido distinguida em vários concursos nacionais e internacionais, nomeadamente na Innoval Lisboa, Gulfood Dubai e SIAL Canadá no qual ficou entre os 10 finalistas (a única empresa não canadiana) no concurso Trends & Innovations. E como se a distinção nos concursos não bastasse, a Mendes Gonçalves tem obtido também diversas certificações internacionais, de que é exemplo o certificado pela FDA (U.S. Food and Drug Administration).

Por todas estas razões e mais algumas, parece-me que é caso para dizer Parabéns (e obrigada) Mendes Gonçalves! E já agora, cliquem nos links e fiquem a conhecer ainda melhor a empresa, não custa nada. 🙂

Finalizo deixando-vos uma foto dos produtos recebidos, dos quais falarei muito em breve por aqui:

IMG_0608

Fonte: Mendes Gonçalves.

Paladin É Portugal!

Já ouviram falar do programa Portugal Sou Eu?

O “Portugal Sou Eu” é uma iniciativa do estado português que tem como objectivo promover e destacar os produtos portugueses em relação aos que são importados, mensagem esta que é partilhada por Carlos Gonçalves, o administrador da Mendes Gonçalves.

Ora a Mendes Gonçalves é a responsável pela marca Paladin… Que se tornou na primeira marca de temperos a certificar os seus produtos com o selo PORTUGAL SOU EU, reforçando o seu novo posicionamento: “Temperos de Portugal”.

Cooking World - Paladin e Portugal

É caso para dizer: Parabéns Paladin e parabéns Mendes Gonçalves! (E eu que adoro os temperos deles…). 🙂

Fonte: MG