Ceviche de Salmão com Vinagreta de Morangos e Baunilha

Nota Cooking: Contribuição do blog As Aventuras de uma Mamã! Original aqui.

cooking salada

 

Ingredientes:

(para 2 pessoas)

Para o Ceviche:

200 gramas de salmão (préviamente congelado e descongelado na parte baixa do frigorífico)

1 abacate

1 manga madura

1 colher de sopa de molho de soja

Sumo de meia lima

Sumo de meio limão

1 pitada de endro seco ( ou fresco se tiverem)

Sementes de sésamo tostadas para decorar (opcional)

 

Para a Vinagreta de Morangos e Baunilha:

8 morangos

75 ml de vinagre de Jérez

1 colher de sobremesa de açúcar aromatizado com baunilha

azeite qb

 

Preparação:

Começamos por preparar a vinagreta, colocando os morangos devidamente limpos num tacho com o vinagre e com o açucar. Deixamos que ferva a lume brando durante 10 minutos. Trituramos com a varinha mágica e coamos. Deixamos arrefecer e juntamos um bom fio de azeite. Reservamos.
Para o ceviche começamos por cortar o lombo de salmão em quadradinhos pequenos. Colocamos numa taça de vidro, de preferência porque se usarmos metal a acidez do limão poderá reagir e modificar os sabores.
Juntamos uma colher de sopa de molho de soja, os sumos dos citrícos e uma pitada de endro. Cortamos o abacate ao meio. Retiramos a polpa do abacate com a ajuda de uma colher tendo cuidado de não romper a casca porque a usaremos para servir.
Metade desta polpa cortamos em pequenos quadrado e adicionamos ao salmão, misturando bem.
Partimos a manga e cortamos metade em pequenos quadrados e juntamos à mistura anterior, misturando bem. Deixamos repousar durante 10 minutos antes de servir.
Cortamos a outra metade do abacate em tiras e salpicamos com umas gotas de limão para não oxidarem e fazemos o mesmo com a outra metade da manga.
Colocamos sobre o prato e salpicamos com a vinagreta de morangos e as sementes de sésamo.
Enchemos uma das cascas do abacate com o ceviche, polvilhando com endro e algumas sementes de sesámo. Servimos de imediato.

 

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã

Anúncios

Ninhos de Chocolate e Caramelo

Nota Cooking: Contribuição do blog As Aventuras de uma Mamã! Original aqui 🙂

Cooking World - Ninhos de Chocolate e Caramelo

Esta receita vem Da nossa Cozinha!

Ingredientes:

Para as bolachas:

  • 250 gramas de farinha
  • 75 gramas de manteiga sem sal amolecida
  • 100 gramas de açúcar em pó
  • 1 ovo
  • 5 gramas de fermento
  • 1 pitada de sal
Para o recheio de chocolate:
  • 200 gramas de chocolate para cobertura
  • 100 ml de natas
Para o caramelo/toffee:
  • 100 gramas de açúcar mascavado claro
  • 250 ml de natas
  • 15 gramas de manteiga
  • 1 pitada de sal

Preparação:

A massa destas bolachas é tipo uma massa areada. Começamos por colocar a farinha numa taça, juntamente com o açúcar, o sal e de seguida a manteiga. Vamos esfregando a manteiga com a farinha de modo a obter uma areia grossa. Juntamos o ovo e amassamos de modo a obter uma massa lisa e homogénea. Fazemos uma bola e envolvemos com película aderente e levamos ao frigorífico durante 1 hora.

Enquanto está no frigorifico preparamos os recheios que também deve ir arrefecendo. Para o recheio de chocolate, aquecemos sem ferver a nata e colocamos os chocolate, de maneira a que se vá derretendo suavemente. Misturamos bem até termos um creme liso e brilhante.

Para o recheio de caramelo fervemos a nata numa panela ou Microondas. Colocamos os 100 gramas de açúcar num tacho, em lume brando, até que se derreta completamente. Fora do lume juntamos a nata pouco a pouco, mexendo sempre até obter um creme homogéneo. Por fim juntar a manteiga e o sal e mexer bem. Deixar arrefecer.

Retiramos a massa do frio e fazem-se depois pequenas bolas de massas com 20 a 35 gramas, dependendo do tamanho do vosso esmagador de alhos. Sim, é o utensilio que dá este ar de ninho às nossas bolachas. Espreitem aqui o passo a passo porque eu ainda não consigo fazer bolachas e fotografar ao mesmo tempo!

Pré-aquecer o forno a 160ºC. Forramos um tabuleiro com papel de forno e vamos colocando os montinhos que vão saindo do descascador de alhos.

Colocamos uma pequena bola de massa no esmagador e apertamos bem, sem deixar a massa terminar. A ideia é que os fios não se partam e então fazer montinhos, que depois cortamos junto ao esmagador.

Depois de estarem os montinhos, fazemos o centro com a tampa de uma garrafa, pressionando no meio com a parte lisa da tampa.

Levamos ao forno até estarem douradas. Deixamos arrefecer sobre uma grelha.

Depois de frias colocamos uma colher de sobremesa de recheio de chocolate e deixamos que seque, mais ou menos uns 30 minutos. Por fim colocamos uma colher de sobremesa de caramelo. Deixamos repousar e servimos. Quanto mais tempo repousarem, mas densos ficarão os recheios.

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã.

Lombos de Pescada e Amêijoas em Molho Verde

Nota Cooking: Contribuição do blog As Aventuras de uma Mamã! Original aqui 🙂

Cooking World - Lombos de Pescada com Ameijoas

Ingredientes:

4 lombos de pescada

24 amêijoas

Sal

Pimenta preta

Salsa

Para o molho verde:

1 ramito de salsa

2 dentes de alho

1 colher de sobremesa de farinha

2 dl de caldo de peixe

Azeite

Sal

Preparação:

Colocar as amêijoas  em agua fria com sal e deixar de repouso ao menos 6 horas, para que libertem todas as impurezas. Deve mudar-se a água várias vezes ao dia. Lavar e escorrer antes de usar. Este passo deve ser feito na véspera, ou se usarem ameijoas congeladas, devem seguir as instruções da embalagem.

Limpamos os lombos de pescada de possíveis restos de pele e espinhas. Lavamos e secamos com papel de cozinha, e colocamos sal e pimenta por ambos os lados.

Descascam-se os alhos e picam-se muito finos. Colocamos uma panela, com fundo grosso, ao lume com 3 colheres de sopa de azeite. Quando este estiver quente e não fumegante, juntamos os alhos e deixamos que se refoguem mas sem queimar. Juntamos de seguida a farinha e mexemos com uma colher de madeira. Deixamos que se toste a farinha e de seguida adicionamos o caldo de peixe, mexendo até obtermos uma mistura homogénea.

Deixamos ferver durante 1 minutos e colocamos os lombos de pescada com a pele para cima. Cozinhamos durante 4 minutos, movendo a nossa panela de vez em quando. Ao fim destes 4 minutos, damos a volta aos lombos, com cuidado para que não se partam e deixamos cozinhar mais 4 minutos, movendo de vez em quando a nossa panela.

Juntamos as amêijoas devidamente escorrida e movemos a nossa panela. Adicionamos a salsa finamente picada. Rectificam-se os temperos.

Tapamos e deixamos cozinhar mais 1 minuto até que se abram. Retiramos do lume e deixamos repousar.

Servimos os lombos com ameijoas bem quentes.

Enquanto preparava esta pescada, provei o molho antes de estar finalizado. E pensei para mim, és uma idiota!! Já podia ter feito isto há mais tempo!!

Um prato simples, rápido e mais que tudo, deliciosooooo!! Assim como vos digo! É daqueles perfeitos para fazer numa reunião de amigos, porque passamos pouco tempo na cozinha, e enquanto estiver no prato vão saltar elogios de certeza.

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã.

Bruschetta de Mozarella, Tomate e Anchovas

Nota Cooking: Contribuição do blog As Aventuras de uma Mamã! Original aqui. 🙂

Cooking World - Bruschetta com mozarella, tomate e anchovas FeaturedIngredientes:

2 fatias de pão de centeio

4 fatias de mozarella

1 tomate em rodelas

4 filetes de anchovas

Azeitonas recheadas com pimento

Azeite q.b

Sal, pimenta e oregãos q.b

Preparação:

Untamos as fatias de pão com azeite e colocamos as fatias de queijo por cima.

Colocamos no forno o pão com o queijo para que toste por baixo e por cima derreta o queijo.  Quando esteja derretido deixamos arrefecer um pouco e colocamos o tomate em rodelas finas por cima.

Salpicamos com pimenta e com sal, tendo em conta que as anchovas são bastante salgadas. Enrolamos os filetes de anchovas ou colocamos tal qual. Cortamos as azeitonas em rodelas e colocamos por cima.

Polvilhamos com oregãos e fim deitamos um fiozinho de azeite. Aparte do azeite coloquei um fio de crema de vinagre balsâmico que contrasta muito bem com toda esta mistura mediterrânea.

O queijo mozarella em fatias torna-se mais seco que o fresco, mas apesar de não o poder utilizar, para a primeira Bruschetta, ficou maravilhosaaaaa!!

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã.

Bundt Cake Floresta Negra

Nota Cooking: Contribuição do blog Aventuras de uma Mamã! Original aqui. 🙂

Cooking World - Bundt cake Floresta Negra

Ingredientes:

  • 3 ovos
  • 200 gramas de manteiga sem sal (temperatura ambiente)
  • 250 gramas de açúcar
  • 150 gramas de chocolate Lindt negro com recheio de frambuesa
  • 40 gramas de cacau sem açúcar
  • 250 ml de buttermilk*
  • 300 gramas de farinha
  • 1/2 colher de chá de fermento em pó
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato

* Para fazer buttermilk colocamos 250 ml de leite e adicionamos uma colher de sumo de limão. Deixamos repousar 10 minutos, como minímo.

Para a calda e decoração:

  • 1 frasco de 500 ml de cerejas em calda (um frasco grandeee!)
  • 1 casca de limão + 1 pau de canela + açúcar (dependendo se as cerejas são ou não muito doces) + 1 colher de sopa de farinha maizena diluída num pouco de água bem quente.
  • 500 ml de natas para bater
  •  3 colheres de sopa de açúcar em pó
  • 2 colheres de sopa de chocolate granulado (que sejam generosas essas colheres)

Preparação:

Peneiramos a farinha, o cacau, o fermento, o bicarbonato e reservamos.

Pré-aquecemos o forno a 160ºC.

Colocamos o chocolate a derreter em banho maria e reservamos. Começamos por bater a manteiga durante 3 minutos a uma velocidade média. Juntamos o açúcar e continuamos a bater até que duplique o volume. Juntamos os ovos um a um, misturando bem entre cada adição. Depois de juntar os ovos, adicionamos o chocolate derretido e misturamos bem.

Começamos a juntar o buttermilk, alternando com a mistura de farinha, devendo terminar com a farinha. Este último passo deve ser feito a velocidade baixa, para impedir que se destruam as bolhas de ar que demos à massa antes.

Untamos devidamente a forma e colocamos a massa suavemente. Esta massa tem a particularidade de ser muito densa, e na forma devemos deixar cair e que encontre o caminho, para que preencha todos os relevos.

Levamos ao forno aproximadamente 50 minutos ou até que o palito esteja seco.

Colocamos numa grelha e deixamos arrefecer 10 minutos. Terminado este tempo, desenformamos e metemos dentro de um saco de plástico ou envolvemos em película aderente.

Deixamos arrefecer COMPLETAMENTE o nosso Bundt, melhor que seja feito à noite, e assim melhoramos também a textura.

Para a calda, colocamos a cereja e a respectiva calda num tacho, a casca de limão e o pau de canela, e levamos ao lume. Se forem pouco doces adicionamos 1 ou 2 colheres de açúcar. Deixamos que ferva e de seguida juntamos a água e a maizena. Deixamos que engrosse e retiramos do lume.

(A calda tb pode ser feita com antecedência, para que assim quando se proceda à decoração do bolo, esteja bem fria).

Para o chantilly, batemos as natas bem frias, com 3 colheres de açúcar em pó, até obtermos um chantilly espesso. Juntamos de seguida o chocolate granulado e envolvemos suavemente.

Cortamos o Bundt em três camadas. Colocamos em primeiro lugar algumas colheres de calda e algumas cerejas; seguidamente, com a ajuda de um saco de pasteleiro, vamos colocando o chantilly, terminando com mais umas colheradas de calda. Sobrepomos a 2ª camada de bolo e repetimos da mesma maneira. Terminamos com a última camada de bolo.

Polvilhamos com açúcar em pó e colocamos um pouco mais de chantilly se quisermos. Terminamos com algumas cerejas e calda das mesmas.

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã.

Sablés de Morango

Nota Cooking: Contribuição do blog As Aventuras de Uma Mamã! Original aqui. 🙂

Foi a primeira receita que fiz de uma revista francesa acabadinha de sair. Tem nem mais nem menos que 115 receitas, e eu ainda não sei qual a melhor! E posso-vos assegurar, que estes Sablés foram uma boa escolha.

Cooking World - Sables de Morango

Ingredientes:

  • 3 gemas de ovo
  • 80 gramas de açúcar em pó
  • 125 gramas de manteiga sem sal (temp. ambiente)
  • 200 gramas de farinha
  • 200 gramas de doce de morango
  • 1 folha de gelatina
  • 1 pisca de sal.

Preparação:

Misturamos as gemas de ovo com o açúcar, a pisca de sal e misturamos bem. De seguida juntamos a manteiga em cubos.

Adicionamos de seguida a farinha e vamos amassando com as pontas dos dedos, até obter uma massa homogénea.

Guardamos no frigorífico durante 20 minutos.

Untamos uma bandeja de bombons, ou a mais pequena que tenham. Pré aquecemos o forno a 180ºC.

Retiramos a massa do frigorífico e fazemos pequenas bolinhas, com 15 gramas aproximadamente, e colocamos na bandeja.

Com a ponta de uma colher de pau ou com um dedo fazemos um buraco no meio e levamos ao forno durante 10 minutos. Devem apenas tomar cor para evitar que fiquem duros. Retiramos de forno e deixamos arrefecer.

Fervemos o doce de morango e demolhamos a folha de gelatina em água fria, adicionando de seguida ao doce de morango.

Depois de frios recheamos com o doce de morango e deixamos arrefecer.

São super rápidas de se fazer, e depois de frias ainda desaparecem mais rápido!

Se eu disser que sou uma perdida por bolachas, vocês já sabem! Se eu disser que estas são uma perdição, vocês ficam na dúvida…

Por isso já sabem…. Experimentem que não se arrependerão!

Ponho a mesa p’ró chá?!?

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã.

Afinal o que é um Bundt Cake?!?!

Nota Cooking: Um artigo da responsabilidade da Mena Lopes, autora do blog As Aventuras de uma Mamã, sobre Bundt Cakes. Diga-se de passagem que está excelente, vale mesmo a pena ler!

Um dia destes tinha uma mensagem da minha querida Natacha a perguntar-me o que era um Bundt Cake.

Ora aqií está uma pergunta difícil! Sim, porque não há tradução lógica para este tipo de bolo. É um bolo de origem norte-americana, mas que de momento já corre todo o mundo, mantendo sempre o mesmo nome. Isto porque são feitos naquilo que se chama um Bundt Pan, ou seja uma forma de Bundt.

De tão especiais que são, estes bolos também têm que ser feitos em formas especias. A melhor forma de Bundt’s é a da Nordic Ware.

Para terem uma ideia, a primeira forma de Bundt apareceu no ano 1950, e como tal este tipo de bolo já tem mais de 60 anos. Os materiais foram sendo alterados, mas sempre mantendo o formato original! As formas são de perder a cabeça, e qualquer amante de Bundt’s tem uma forma destas. (eu ainda não tenho, mas quando tiver será um sonho cumprido). Deixo-vos alguns exemplos deste tipo de formas, da respetiva marca:

Forma comemorativa dos 60 anos do Bundt Cake Imagem: Nordic Ware

Forma comemorativa dos 60 anos do Bundt Cake
Imagem: Nordic Ware

A partir do ano 2000 começaram a aparecer no mercado formas com outros desenhos. Será apenas uma questão de gosto pessoal, porque para mim são todas lindas de morrer.

Imagem: Nordic Ware

Imagem: Nordic Ware

Com o tempo vão aparecendo novos modelos, como se tratasse de uma colecção Primavera/Verão. Inclusivamente, têm também as formas múltiplas de Bundt, ideais para fazer mini bundt’s:

Imagem: Nordic Ware

Imagem: Nordic Ware

Além de os Bundt cakes serem feitos em formas especiais, também há uma série de recomendações que devem ser consideradas.

Antes de começar a fazer um Bundt devemos preparar com antecipação todos os ingredientes que vamos utilizar, e acima de tudo assegurar-nos que temos todos os ingredientes para a receita. Todos, mas todos, os ingredientes para a execução destes bolos, devem estar à temperatura ambiente.

Devemos ter a manteiga a mais ou menos 20ºC. Nunca, mas nunca, devemos derreter a manteiga. Deve ter  uma textura de pomada como mostra a foto abaixo:

Podemos comprovar que a manteiga está à temperatura ambiente se ao carregarmos o dedo fica marcado. Quando se diz temperatura ambiente devemos ter em atenção a temperatura da nossa cozinha, porque por exemplo no Verão facilmente a manteiga derrete.

Normalmente as receitas de Bundt Cake começam por bater muito bem a manteiga. É este processo que permite que a massa ganhe ar suficiente. O processo de bater a manteiga com o açúcar é factor primordial na execução de qualquer Bundt Cake, pois vamos criar as “borbulhas” de ar necessárias para que cresça. Depois de preparar esta massa, segue-se a adição dos ovos, que devem estar a temperatura ambiente. Se por acaso nos esquecemos, podemos colocá-los numa bacia com água morna durante uns cinco minutos.

Os ovos têm que ser adicionados um por um, misturando bem entre cada adição! Depois dos ovos normalmente seguem-se os ingredientes secos (farinha, sal, fermento, bicarbornato) e líquidos (creme frâiche, buttermilk, etc) que devem ser adicionados de forma alternada, terminando sempre com os ingredientes secos.

Normalmente estes ingredientes secos são sempre peneirados. Devem ser misturados suavemente e não batidos para que não haja libertação do glúten e não se formem túneis na massa do Bundt.

Outro dos aspectos fundamentais é a preparação da forma. Deve ser correctamente untada para que se possa desenformar bem o nosso Bundt.

O tempo de cozedura dos Bundt varia consoante o tamanho da forma utilizada, e como é óbvio, do forno que utilizamos.

Normalmente o tempo de cozedura pode variar entre os 50 e os 65 minutos, dependendo do forno.

O melhor truque continua a ser o do palito, e quando saia seco, está pronto a ser retirado do forno.

Não sei da existência de nenhum livro sobre Bundt’s, mas certamente que existirá; para encontrar receitas, o que não faltam são blogues na internet recheados destes maravilhosos bolinhos.

Podem encontrar uma amostra muito reduzida deste tipo de bolos em As Aventuras de uma Mama, ou senão, pela blogosfera internacional.

Depois de retirar do forno um Bundt Cake são essenciais os primeiros minutos de arrefecimento. Tem que se deixar arrefecer no mínimo 10 minutos sobre uma grelha e só depois deste tempo pode ser desenformado. Depois de se desenformar, deixamos arrefecer sobre a grelha, e de preferência, envolvido num saco de plástico ou película aderente, para que possa manter toda a humidade que tanto caracteriza este tipo de bolos.

Normalmente estes bolos não têm muita decoração e quanto muito pode ser colocada uma cobertura, isto porque algumas das formas já fazem com que estes bundt’s fiquem decorados com o formato delas.

Espero que com este pequeno relato tenha ajudado a esclarecer o que é um Bundt, e que comece agora uma onda de Bundt’s na blogosfera culinária!

Mena Lopes.

Fontes: El Rincón de Bea / Nordic Ware / As Aventuras de uma Mamã

E agora duas palavras do Cooking World: Obrigada Mena!!!!!!!!!!!!!

Endívias Recheadas com Atum

Nota Cooking: Contribuição do blog Aventuras de uma Mamã! Original aqui. 🙂

Cooking World - Endivias Recheadas com AtumIngredientes: 

4 folhas de endívias lavadas e escorridas

2 latas pequenas de atum ao natural

3 c. de sopa de milho

1/2 pimento em quadradinhos (usei pimento laranja)

Tomates cherry a gosto

Azeitonas a gosto (em rodelas)

4 c. de sopa de Quinoa

Queijo Mozarella em quadradinhos

Sal marinho, pimenta e azeite q.b

Creme balsâmico de Manga para decoração

Sementes de sésamo tostadas q.b.

Preparação:

Lavamos as folhas de endívias e deixamos que sequem.

Colocamos todos os restantes ingredientes numa taça. Misturamos bem. E provamos. Deitamos um fio de azeite e voltamos a misturar suavemente. Se acharmos necessário adicionamos sal e pimenta a gosto.

Com uma colher recheamos as folhas de endívias e colocamos numa travessa. Deitamos um fio de creme balsâmico de manga em cada uma e polvilhamos com sementes de sésamo.

Servimos de imediato.

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã.

As Aventuras de uma Mamã em Entrevista!

As Aventuras de uma Mamã é o blog da “nossa” Mena Lopes! Uma mulher lutadora, corajosa, que não se deixa derrubar pela vida; mas também doce, amiga, alegre e divertida. Na família Cooking World é conhecida como a “menina dos bundts”… Querem saber mais? Pois leiam o que ela tem a dizer sobre si e sobre o seu cantinho!

Chamo-me Filomena, mas prefiro que me chamem Mena e detesto, mas detesto mesmo que me chamem Filó. Nascida e criada há 35 anos na cidade de Viseu, de há 7 anos para cá que me encontro emigrada em Andorra, mais concretamente em Pas de La Casa, ou a minha Sibéria como eu carinhosamente lhe chamo. Depois de muitas aventuras, há 4 anos começava aquela que será a maior e a mais construtiva da minha vida. O nascimento dos meus gémeos, Maria e Tomás. Aparte disto, sou uma pessoa bastante fácil de lidar! E quando gosto, gosto de verdade. Tenho muito mau feitio e se há coisas que não suporto, é que me desiludam.

Bundt de Guiness

Bundt de Guiness

O blog surgiu na altura em que aderi ao grupo da Dorie às Sextas no facebook. Comecei por participar  nos desafios e uma vez em conversa com um amigo, perguntei-lhe se era difícil fazer um blog e ele disse que era fácil! Ao dizer isto comecei a montar o dito! O nome já se está mesmo a ver de onde vem. É que é uma Aventura ser Mãe!!

  • Qual foi a primeira receita publicada?

A primeira receita que publiquei foi de bolachas!! As Austríacas de Limão, do Flagrante Delícia!

  • Qual foi o comentário mais inusitado que já te fizeram no blog?

Todos os comentários que tenho tido, são sempre os melhores! Aparte disso tenho a moderação de comentários que me permite ver o comentário antes de publicar.

Bolachinhas de Amêndoa

Bolachinhas de Amêndoa

  • E aquele que guardas no coração?

Já tenho bastantes comentários no blog, o que me deixa realmente muito feliz! E não posso escolher só um, porque todos eles me tocam o coração!

  • O que é que gostas mais de cozinhar?

Eu gosto de fazer de tudo na cozinha, mas tenho que admitir que adoro fazer coisinhas doces! (E acrescenta a entrevistadora – bundt cakes!!! 😛 )

  • Onde é vais buscar a inspiração quando te apetece cozinhar algo diferente?

Normalmente dou uma volta pelos livros que tenho, ou senão pela blogosfera.

  • Qual é o teu prato favorito?

Definitivamente Bacalhau com Natas.

Cooking World - Monkey Bread

  • Que sites ou blogs relacionados com culinária costumas visitar regularmente?

Isso é uma pergunta muito delicada!! E como só queres alguns, vou-te dizer que vou sempre cuscar os blog’s dos meninos do grupo do Cooking.

Tenho a certeza que vão ficar tão ou mais encantados que eu ao visitarem o blog da Mena, por isso não deixem de o fazer! E já agora, que tal um like na página de Facebook? E para ti Mena, um enorme beijinho, claro!

Bundt Cake Zebra

Nota Cooking: Contribuição do blog As Aventuras de uma Mamã. Original aqui! 🙂

Bundt Cake! Estou apaixonada por estes bolinhos e fazem-me lembrar uns que havia, da Dancake, que eram muito bons! Eu costumava vê-los quando havia festas de Natal na escola… Parece que lhes estou a sentir o sabor…

Para que esteja completamente realizada na execução destes bolinhos, só me falta mesmo uma forma da Nordic Ware, que ainda não consegui encontrar nenhuma aqui pela minha Sibéria!! A seu tempo… Mas que saibam que continuarei a experimentar as receitas, mesmo que não tenha a forma. A receita encontrei-a aqui.

Desta vez escolhi um Bundt Cake Zebra! Resumindo, um bolo mármore com muito mais manteiga, mas para nada enjoativo!

Ingredientes:

Cooking World - Bundt Cake Zebra 2Para o bolo

500 gramas de açucar

340 gramas de manteiga derretida e fria

400 gramas de farinha (sem fermento)

2 colheres de café de fermento em pó

1/2 colher de café de sal

60 gr de cacau em pó (sem açucar)

5 ovos L (ou 6 M)

120 ml de leite à temperatura ambiente

1 colher de café de essência de baunilha

45 ml de água

Para a cobertura:

170 gramas de chocolate negro

160 ml de natas

Execução:

Pré – aquecer o forno a 190ºC para depois cozer o bundt a 180ºC.

Derreter a manteiga e deixá-la arrefecer sobre a bancada da cozinha. Deverá estar bem derretida e sem pedacinhos sem derreter. Reservamos.

Numa taça grande misturamos a farinha com o fermento e o sal, peneirando de seguida.Reservamos.

Numa outra taça, colocamos metade do açucar com o cacau e a água. Mexemos bem até termos uma massa homogénea. Reservamos.

Juntamos a outra metade do açucar com a manteiga e batemos durante 2 minutos. Adicionamos a baunilha e batemos durante mais um minuto.

Adicionamos os ovos, um a um. Não se deve misturar o segundo até que o primeiro não esteja bem misturado. Damos um intervalo de 30 segundos entre cada adição.

Uma vez que estejam todos os ovos bem misturados, juntamos 1/3 da farinha na massa e misturamos. Juntamos de seguida metade do leite e voltamos a bater, o bastante para homogeneizar a massa. Adicionamos o outro terço da farinha e de seguida o restante leite. Terminamos com a farinha restante.

Dividimos a massa e juntamos à massa de cacau que tinhamos reservado e envolvemos bem até que esteja bem incorporada uma na outra.

Untamos muito bem a forma do bolo com manteiga ou com um spray.

Com uma colher grande colocamos 2 colheradas de massa branca na forma. De seguida, fazemos o mesmo com a massa escura, e assim consecutivamente até acabarmos com as massas.

No blog onde vi a receita tinha uma fotografia de como tinha que ficar, o meu ficou parecido. A foto veio daqui:

Cooking World - Bundt Cake Zebra 1

Colocar no forno durante 60-70 minutos a 180ºC, dependendo do forno. Antes de retirar o Bundt do forno devemos assegurar-nos que está bem cozido, e até que o palito não saia limpo não o devemos retirar.

A receita original é bastante grande e como a minha forma é pequena reduzi os ingredientes a metade, juntei 3 ovos do tamanho M.

Depois de retirar do forno, colocar sobre uma rede e deixar arrefecer durante 20 minutos. Não tentar desmoldar o bolo, porque pode partir-se.

Findo este tempo, desenformar, e voltar a colocar sobre a rede para que termine de arrefecer.

Cobertura:

Deve ser feita aproximadamente uma hora antes de servir o bundt. Colocar todos os ingrediente numa panela e aquecer a lume brando. Devemos misturar sempre com uma espátula para que o chocolate se misture bem com a nata, tendo em atenção que não ferva. Uma vez o chocolate derretido deixamos arrefecer uns 10-15 minutos.

Verter a cobertura sobre o bundt e deixar descansar ao menos 30 minutos antes de servir.

Depois da cobertura ter repousado, façam uma boa chávena de chá, aquele que mais vos apeteça, e cortem uma fatia de bolo… Já me dirão se só puderam comer uma!! E mesmo sem a cobertura é divinal… Experimentem!!

Ora digam lá que não apetece uma fatia?

(Imagens cedidas pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã.

Trouxas de Grão de Bico com Bacalhau e Couve

Nota Cooking: Contribuição do blog As Aventuras de uma Mamã. Original aqui! 🙂

Numa das últimas vezes que fui às compras comprei grão de bico! E estava na dúvida se fazia ou não fazia. Aproveitando o dia extra que tive de descanso, resolvi por a cozer o dito e pensar em alguma coisa. Sem ter nada preparado do dia anterior, as coisas foram aparecendo em cima da bancada por inércia.

Com esta receita participei no evento do mês de Março do Cocineros del Mundo do Google+.

Cooking World - Trouxas de Grao de Bico com Bacalhau e CouveIngredientes: (faz 2 trouxas)

1 posta pequena de bacalhau ou um lombinho de 200 gramas

Meia cebola

4 dentes de alho finamente picados

1 folha de louro

100 gramas de couve cozida em juliana (tipo caldo verde)

100 gramas de grão de bico cozido

100 ml de natas

200 ml de azeite

Noz moscada, sal, pimenta, e azeite q.b.

2 folhas grandes de massa filo, ou 4 folhas pequenas

Manteiga derretida fria

Preparação:

Numa frigideira colocamos o azeite e deixamos que aqueça. Cortamos a cebola em rodelas finas e colocamos junto com o azeite. De seguida colocamos 2 alhos picados e a folha de louro. Deixamos refogar durante 5 minutos sem deixar queimar. Seguidamente baixamos o lume para o minímo possivel, e colocamos o bacalhau.

Deixamos o tempo para que cozinhe no azeite e quando ao virar-se as lascas se começam a despegar é sinal que o bacalhau está no ponto. Rectificam-se temperos se necessário. Reservamos o bacalhau e a cebola.

Num tachinho à parte colocamos o azeite do bacalhau e os 2 dentes de alho. Deixamos que comecem a fritar e antes de ganharem cor colocamos a couve previamente cozida e salteamos. Juntamos o grão e salteamos. Junta.se uma pisca de sal e pimenta. Juntamos as natas e deixamos que levante fervura e comece a engrossar. Ralamos noz moscada e deixamos mais uns minutos mexendo sempre. Rectificam-se os temperos antes de terminar. Deixamos arrefecer e começamos com a montagem das trouxas.

As folhas que usei são bastante grandes, aproximadamente uma folha A3, e por isso dobrei ao meio, pincelando com manteiga. Colocamos ao meio a mistura do grao e em cima lascas de bacalhau terminando com as rodelas de cebola.

Damos a forma de trouxa e voltamos a pincelar com manteiga. Levamos ao forno pré-aquecido a 180 ºC aproximadamente 10 minutos ou até que estejam dourados, tendo em conta que a massa filo queima com muita facilidade.

Servimos de imediato decorando da maneira que prefirirmos. Eu usei uns fios de creme de vinagre balsâmico, colocando por cima as trouxas.

Quando pûs a trouxas para fotografar, a minha filha vinha detrás e dizia: “Oh Mãe isto é pra eu comer? Já posso comer?”

Estava encantada com tanto artilúgio e estava mesmo a ver que não me deixava tirar as fotografias. A pequena ficou encantada e eu maravilhada com tal mistura.

Podia ter feito uma desfeita de bacalhau, como me disse a minha Kinhas, mas decidi complicar a coisa! Foi um corropio na minha cozinha e valeu bem a pena.

Agora falta esperar que os Cocineros del Mundo também gostem. E a vocês o que vos parece?

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã.

Cheesecake Cookies

Nota Cooking: Contribuição do blog As Aventuras de uma Mamã! Original aqui. 🙂

No mês passado descobri o desafio mensal da Manuela do blog Cravo e Canela – Uma Cozinha no Brasil. E fiquei muito contente de ter podido participar com as Bolachas Lindzer que tinha feito a título de comemorar o dia de São Valentim.

Vai daí que este mês voltamos a ter desafio!! Aguçando nos o apetite com um coelhinho da Páscoa, assim nos lançou o desafio para este mês a Manuela. Apesar de não ter cortadores em forma de coelhos, tinha visto uma receita no blog Recetas para la Felicidad.

Já a tinha debaixo de olho ha uns tempos, e como sempre que me falam de Páscoa me lembro de queijo e Pão de Ló, resolvi fazer visto terem queijo na sua composição.

Manuela espero que gostes destas bolachinhas!

Cooking World - Cheesecake BrowniesIngredientes:

 Massa para as bolachas

200 gramas de manteiga à temperatura ambiente

125 gramas de açucar em pó

1 ovo

1 pisca de sal

400 gramas de farinha

Para o cheesecake

100 gramas de Creme frâiche ( se não tiverem, podem usar nata com MG>35% ou queijo creme)

200 gramas de queijo creme (usei Philadelphia)

100 gramas de leite condensado

2 colheres de sopa de sumo de limão

Doce de morango q.b.

Para a decoração

Corante azul e vermelho

Preparação:

Misturamos todos os ingredientes com as mãos e formamos uma bola, que dividimos em 2 partes.

Estendemos a massa entre duas folhas de papel vegetal até obter uma espessura de 5 mm. Usamos um cortador que seja maior que as formas que vamos usar. Eu usei as minhas de queques, que para queques são de tamanho normal, e então usei o cortador grande.

Cortamos então rodelas de massa que colocamos nas formas de queque, mas na parte exterior. Ou seja, que vamos cubir a parte de fora das formas com a massa.

Pré aquecemos o forno a 170 ºC e colocamos as formas no frigorifico durante uns minutos para que descansem.

Levamos então ao forno durante 10-12 minutos ou até que a borda esteja dourada. Retiramos e deixamos arrefecer sobre uma rede.

Preparamos o cheesecake, batendo bem o queijo creme com a creme frâiche, o leite condensado e por fim adicionamos o sumo de limão. Desta mistura separamos duas colheres de sopa, separadamente, à qual vamos adicionar o corante. Uma ou duas gotas consoante a intensidade de cor que desejarmos. No meu caso usei azul e vermelho, em pouca quantidade deste ultimo para obter um rosa clarinho.

Depois de frias as tarteletes procedemos à montagem das bolachas.

Em primeiro colocamos uma colher de sobremesa de doce de morango colocando de seguida uma colherada de sopa da mistura de queijo. Alisamos a superficie e terminamos com as restante tarteletes. Com o creme que temos com cores, usamos um palito como refere a receita original, ou se não como eu que usei uma manga improvisada, para improvisar uns ovinhos.

Levamos ao frigorifico um mínimo de 4 horas antes de servir.

Notas da autora da receita:

Não troquem os produtos mencionados por produtos light! É a matéria gorda destes produtos que vai permitir que o creme coalhe mais rapido.

O limão, aparte de sabor, também vai ajudar neste processo.

À medida que vão passando os dias, vai ganhando uma pequena crosta superficial, mas o interior continuará cremoso.

Quando acabei de as fazer, pensei, já meteste a pata outra vez. Eu e a minha mania de às vezes não ver com olhos de ver as receitas. E olhem que a li mais do que outras, mas mesmo assim a parte que falava das mini madalenas, foi ignorada por mim.

Ainda assim conseguimos juntar num só, o prazer de uma bolacha estaladiça, e a cremosidade de um cheesecake.

Para pôr estas meninas nas fotos, numa delas aparei o excesso da massa para que se pudessem parecer mais a uma cookie. Ainda assim, gostei das duas!

Qual preferem?

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã.

Bolachinhas de Amêndoa

Nota Cooking: Mais uma contribuição do blog As Aventuras de uma Mamã! 🙂

Esta é daquelas receitas que está sempre pendurada na porta do frigorífico.

E sabem porquê? Porque depois de as ter experimentado, já as fiz vezes sem conta! Uma vezes faço com o doce e outra vez sem! É conforme a inspiração!

A receita desta vez tenho mesmo que a escrever, porque a tenho apontada na dita folha, que vai ficar amarela de velhinha, e tirei-a de algum blog, mas na altura não apontava de onde as tirava. Ora então a receitinha….

Ingredientes:

Cooking World - Bolachas de Amêndoa250 gr de farinha

1 ovo

100gr de açucar

100 gr de amêndoa

100 gr de manteiga derretida

2 colh. de sopa de leite

Doce de morango qb.

Preparação:

Não apontei a quanto se põe o forno, mas normalmente ponho sempre a 180ºC.

Numa tigela misturam-se todos os ingredientes até obter uma massa homogénea e com consistência para usar a máquina de fazer biscoitos. Colocar num tabuleiro devidamente untado, ou então com papel vegetal.

Levam-se ao forno durante 10/12 minutos ou então até que estejam douradinhas. A meio da cozedura colocar um pouco de doce de morango, ou outro que seja do vosso agrado.

É que não posso ter estas bolachas na lata!! São um vício!

Vai uma bolachinha?

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã

Muffins de Jerimum

Nota Cooking: Mais uma estreia no Cooking World: Mena Lopes, a autora do blog As Aventuras de uma Mamã, com a sua primeira contribuição! 🙂

Ora então o que é isto do Jerimum? Pois nada mais nada menos, que uma abóbora!! Quem já não ouvi falar de Bolinhos de Jerimum? Pois disso é feita a receita que vos deixo a seguir…

Ultimamente por aquilo que tenho lido e visto, utilizam-se muito legumes em bolos! A abóbora não me é estranha nestas andanças, porque sempre me habituei ao docinho de abóbora, às filhoses de abóbora pelo Natal, etc… Mas por exemplo de Courgette? Pois normalmente a courgette ponho na sopa e nunca me passou pela cabeça que se pudesse usar em bolos. Tudo a seu tempo…. neste post a senhora Abóbora!

Cada vez que falo em abóbora, lembro-me da Cinderela… Ultimamente tenho estado mais atenta a estas coisas, porque a minha M. adora a Cinderela….

Nesta receita a abóbora também sofre alterações e o resultado é absolutamente fantástico. Este foi mais um desafio do grupo da Dorie às Sextas. Apesar de os ingredientes não serem de todo do meu agrado, resolvi arriscar…

Ora aqui fica a receitinha…. (do ótimo Baking From My Home to Yours, de Dorie Greenspan) Tempo de preparo: 15 minutos + 25 minutos de forno Rendimento: 12 muffins.

Cooking World - Muffins de jerimum

Ingredientes:

2 xic. farinha de trigo branca, orgânica

2 colh.(chá) fermento químico em pó

1/4 colh. (chá) bicarbonato de sódio

1/4 colh. (chá) sal

3/4 colh. (chá) canela em pó

1/2 colh. (chá) gengibre em pó

1/8 colh. (chá) noz moscada ralada na hora

1 pitada de pimenta-da-jamaica moída

120g [8 colh. (sopa)] manteiga sem sal, em temperatura ambiente

1/2 xic. açúcar cristal orgânico

1/4 xic. açúcar mascavo claro, orgânico

2 ovos grandes, orgânicos, em temperatura ambiente

1/2 colh. (chá) extrato natural de baunilha

3/4 xic. purê de abóbora sem tempero

1/4 xic. buttermilk (1/4 xic. leite + 1 colherinha de vinagre)

1/2 xic. uvas passas (procure as mais gordinhas e úmidas)

1/2 xic. nozes ou pecãs picadas

cerca de 1/3 xic. sementes de girassol cruas (opcional)

Preparação:

Pré-aqueça o forno a 205ºC. Unte com manteiga OU passe um spray de óleo OU forre com forminhas de papel uma forma de muffins comuns, de 12 cavidades.

Numa tigela, misture com um batedor de arame a farinha, o fermento, o bicarbonato, sal e todas as especiarias. Reserve.

Na tigela da batedeira (com a pá, se sua batedeira for planetária), bata a manteiga por 1 minuto em velocidade média, até que fique cremosa. Junte os açúcares e bata por vários minutos, até que a mistura esteja homogênea e clara.

Junte um ovo de cada vez, batendo por 1 minutos após cada adição, até que os ovos estejam bem incorporados. Junte a baunilha.

Diminua a velocidade e misture a abóbora e o buttermilk. Nesse momento, pode ser que a massa talhe de um jeito absurdo. Ignore e prossiga. Se até então a mistura de ovos e manteiga estava homogênea e fofa, e só talhou nesse passo, tudo vai dar certo.

Com a batedeira em velocidade baixa, junte os ingredientes secos despejando de forma lenta e constante e bata apenas até não se veja mais farinha na massa. Para evitar bater demais, você pode fazer isso com uma espátula se preferir.

Com a espátula, junte as passas e as nozes. Divida a massa entre as cavidades da forma e polvilhe com as sementes de girassol, se estiver usando.

Asse por 25 minutos, ou até que um palito saia seco quando inserido no centro de um muffin. Retire do forno e deixe esfriar ainda na forma por 10 minutos. Desenforme com a ajuda de um garfo e deixe que esfriem sobre uma grade. Ficam deliciosos ainda mornos, com ou sem manteiga mas aguentam bem até o dia seguinte, num pote hermético. Você pode também congelá-los por até 2 meses, e reaquecê-los em forno a 180ºC por alguns minutos ou cortados ao meio, na torradeira. No caso da torradeira, só funciona se os muffins tiverem sido feitos sem as forminhas de papel.

Como não me apeteceu fazer tudo em formas pequenas, aproveitei a massa e fiz numa forma de bolo inglês! Simplesmente fantástico… Quanto à mistura de especiarias, usei, mas acho que as coloquei com medo… Certamente mais um a repetir, porque por acaso até sobrou puré de abóbora!

(Imagem cedida pela autora) Mena Lopes – As Aventuras de uma Mamã