Utensílios de Cozinha: Panelas de Barro

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Muito utilizadas pelas nossas avós, as panelas de barro caíram em desuso, mas nos últimos anos têm vindo a ser recuperadas!

Estas panelas são ideais para receitas típicas e regionais que contenham muito molho, pois realçam o sabor e o gosto dos alimentos. Eu adoro-as para fazer arroz, por exemplo! Tenho uma que ainda sobrevive dos tempos da minha avó. 🙂

As panelas de barro demoram algum tempo a aquecer, mas uma vez quentes mantém o calor por mais tempo também, sendo perfeitas para servir à mesa em situações mais informais ou ambientes rústicos.

Antes de utilizar pela primeira vez uma panela de barro, convém deixá-la de molho em banho maria cerca de 20 minutos em água a ferver – este procedimento retira qualquer odor ou sabor a barro.

Para lavar, basta recorrer a uma esponja macia e detergente neutro para louça. 🙂

Fonte: FazFácil.

Anúncios

Balança, Jarro Medidor ou Ambos?

Cooking World - Balança Jarro MedidorDescobri aqui há dias à venda este utensílio… Chamou-me a atenção por estar na secção de balanças de cozinha, mas parecer um jarro medidor!

Aproximei-me para ver melhor e percebi que é um jarro medidor, sim, mas também é uma balança! Com capacidade para 1l / 3kg, programas específicos para medir água, leite, óleo e manteiga, sistema em kg ou em cups (acho que em pound também) e mais uma série de funcionalidades que me pareceram extremamente úteis. 🙂

Já ficou debaixo de olho! É da Fagor mas, quando fui ao website da marca procurar as características técnicas e demais informações, não consegui encontrar o produto… Nem na Fagor Portuguesa, nem na internacional, nem em nenhum dos outros países!

Caso interesse a alguém, avistei esta beleza na MediaMarkt, por 29,90€. Bem que gostava de vos dar mais informações, mas por enquanto não é possível…

Bolo de Laranja e Chia

Nota Cooking: Contribuição do blog farinha de cor! Original aqui.

Pelo Porto está um tempo horrível!!

Mas que Primavera esta…

Como o tempo não me animava nada, fui para a cozinha fazer coisas boas.

Um bolinho de laranja com sementes 🙂

683508b0956711e2882622000a1f985d_6Ingredientes:

6 ovos

100 gramas de açúcar amarelo

Sumo de duas laranjas

1 copo de café de óleo

2 colheres de sobremesa de sementes de chia

200 gramas de farinha

1 colher de café de fermento em pó

Preparação:

Bati as claras em castelo.

Bati as gemas com o açúcar. Juntei o óleo, o sumo das laranjas e as sementes de chia.

Envolvi a farinha e as claras em castelo.

Por fim, juntei a farinha.

Levei ao forno, numa forma untada com margarina e polvilhada com farinha.

180 graus, na resistência de baixo durante 25 minutos e nas duas resistências 10 minutos.

(Imagem cedida pela autora) Ana Luísa Paulo – farinha de cor

Uma Bancada que Pensa?

Cooking World - Bancada Oasis 1A bancada de cozinha Oasis é apenas um protótipo, mas desperta a curiosidade de qualquer um!

Esta bancada pode mesmo ser considerada como a bancada do futuro, já que tem funcionalidades nunca antes vistas neste tipo de superfícies e com certeza bastante úteis para quem cozinha; senão vejamos:

Cooking World - Bancada Oasis 2

É sensível ao toque, pelo que com um único dedo podemos ter acesso a um relógio e temporizador ou uma lista de compras virtual; se por acaso entornarmos algo sobre a bancada, surge imediatamente um aviso, para que procedamos à respectiva limpeza (óptimo para quem é desorganizado na cozinha); e se colocarmos alimentos sobre a bancada, ela diz-nos o que poderemos cozinhar com eles, podendo mesmo dar-nos uma série de indicações nutricionais.

Cooking World - Bancada Oasis 3

Para mim, só falta uma balança para pesar ingredientes!

A bancada foi desenvolvida por Ryder Ziola, estudante da Universidade de Washington, em conjunto com cientistas do Intel Labs Seattle, liderados por Beverly Harrison.

Fonte: Dvice / MIT Technology Review.

Para o leite não entornar…

Imagem retirada daqui.

Imagem retirada daqui.

Uma das coisas que eu mais detesto é pôr leite a aquecer, distrair-me com alguma coisa e o leite vir todo por fora quando ferve! É que fico mesmo irritada, só de pensar que por causa de dois ou três segundos de distracção vou ter de limpar o fogão todo! Alguns truques para evitar esta situação são os que se seguem:

Antes de colocar o leite no fervedor (ou em qualquer outro recipiente adequado), coloque no fundo um pires virado para baixo; assim, o leite não vem por fora; (não faço ideia porquê, mas deve ter a ver com a bolsa de ar que se cria no fundo com o pires virado para baixo).

Outra possibilidade, quiçá mais simples, passa por colocar uma colher de metal dentro do fervedor, enquanto o leite aquece; mas cuidado para não se queimarem ao retirar a colher! Ela vai aquecer e não é pouco.

Já agora:

Antes de ferverem o leite, passem o fervedor por água fria mas não o sequem; assim, o leite não fica como que “colado” às paredes do fervedor, facilitando a limpeza do mesmo.

Quando guardarem o leite no frigorífico tapem-no sempre, para evitar que absorva odores; se costumam guardar o leite no próprio pacote podem utilizar uma simples mola da roupa, por exemplo; outra hipótese é guardarem o leite num jarro de sumo com tampa, de plástico ou de vidro.

Fonte: 500 Segredos Culinários.

Um fogão… Ou um sofá??

Cooking World - Fogao e sofa 1Para quem habita em “ovos”, ou seja, em casas muito, mas mesmo muito pequenas ou até mesmo em quartos, este poderá ser (talvez) o fogão ideal; ou o sofá ideal; ou ambos! Sim, ambos.

Estou a falar da Double Space Kitchenet, que é nada mais nada menos que uma poltrona ou sofá que se converte em fogão, com direito a dois bicos eléctricos e espaço de bancada, para além de 2 tomadas eléctricas! é que é só mesmo levantarmos-nos da poltrona, virá-la ao contrário e começar a cozinhar. 🙂

A peça está preparada para proporcionar aos seus utilizadores a altura ideal a nível de poltrona, mas também a altura ideal para cozinhar (só não referem qual deve ser a altura ideal do utilizador para que as outras alturas sejam também ideais…).

A ideia é de Jeffrey Warren para a Vestal Design. Original, não?

Fonte: Vestal Design

O Avental Perfeito!

Cooking World - O Avental PerfeitoEu quero este avental!!!

Tal como provavelmente muitos de vocês, eu vejo-me e desejo-me de cada vez que preciso de converter medidas culinárias de um sistema para outro…

Pois descobri na Suck UK a solução para este pequeno (enoooorme) problema: um avental todo jeitoso, carregadinho de informações úteis e sempre à mão! De entre elas, destacam-se:

  • Conversões numéricas
  • Tempos de cozedura dos vários vegetais
  • Tempos de forno para aves
  • Instruções para congelamento
  • Tempos de descongelamento
  • Um glossário de termos culinários

Mas há mais! E está disponível em inglês e em francês (pois, em português não há…), por £15.00. Perfeito não só para nós, que cozinhamos diariamente, mas também para oferecermos aos familiares e melhor ainda para quem está a iniciar-se nas artes da culinária!

Fonte: Suck UK.

Doce de Cascas de Abóbora

Aqui há tempos referi num artigo o doce de cascas de cenoura, mas a verdade é que cá por casa os doces são quase todos caseiros e muitos deles feitos a partir das cascas da fruta e dos legumes (é desta que o meu marido nunca mais toca num doce feito por mim…). Este é mais um desses muitos doces!

Comprei abóbora em promoção, logo, em quantidade… A polpa foi para sopa, as cascas… para doce! E é facílimo de fazer, querem ver?

Cooking World - Doces de Cascas de Abóbora e CanelaIngredientes:

2 chávenas de cascas de abóbora

1/2 chávena de água

1 chávena de açúcar

1 pau de canela

Preparação:

Lavar muito bem as cascas de abóbora, cortá-las em pedaços pequenos e cozê-las em água, juntamente com o pau de canela cerca de 8 minutos. Quando as cascas estiverem cozidas, escorrê-las bem e reservar 1/2 chávena dessa água.

Bater muito bem as cascas cozidas, o pau de canela e a 1/2 chávena de água no liquidificador. Levar esta mistura ao lume, adicionar o açúcar e deixar cozinhar 15 minutos em lume médio-baixo, mexendo sempre.

Retirar do lume, deixar arrefecer um pouco e colocar o doce em frascos de vidro bem fechados.

Nota: Se for para conservar o doce por bastante tempo, será aconselhável esterilizar os frascos e depois de colocar o doce nos mesmos virá-los de cabeça para baixo, de forma a criar vácuo.

E como por aqui se tenta não desperdiçar nada, à água de cozer as cascas juntaram-se 3 folhas de gelatina e 3 colheres de sopa de açúcar e assim se fez uma gelatina de abóbora e canela para a sobremesa do jantar!

Kuru Kuru Nabe

Cooking World - Kuru Kuru NabeNão sabem o que quer dizer Kuru-Kuru Nabe? Pois, eu também não fazia ideia; mas preparem-se, porque a surpresa vai ser grande:

A Kuru-Kuru Nabe é nada mais, nada menos que a panela perfeita para qualquer cozinha… Também conhecida como “self-stirring pot”, esta panela mexe os alimentos!

Sim, leram bem, a panela mexe os alimentos sozinha, sem a nossa interferência (o meu sonho vai concretizar-se!), de forma segura e não mecanizada; porquê? Porque o seu interior apresenta uma moldagem única que cria como que um redemoinho quando a água começa a ferver! Além disso, a água ainda aquece mais depressa do que o habitual.

Disponível na Amazon pela módica quantia de… USD262.00 (autch!!).

A ideia é do japonês Hideki Watanabe. E se não acreditam, vejam o vídeo:

Fonte: Kuru-Kuru Nabe / Amazon.

Utensílios de Cozinha: Panelas de Ferro

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Principalmente indicadas para quem adopta uma alimentação vegetariana, as panelas de ferro chegam a suprir cerca de 20% das necessidades diárias do organismo em ferro.

São panelas versáteis, pois podem ser utilizadas para qualquer tipo de alimentos; económicas, uma vez que concentram e retêm mais calor, funcionando quase como uma panela de pressão, o que leva a que os alimentos sejam cozinhados em menos tempo, gerando uma maior poupança do tipo de energia utilizada para cozinhar (electricidade, gás ou lenha); além disto, estas panelas cozinham os alimentos com uma temperatura mais intensa e uniforme. Uma outra vantagem das panelas de ferro é que elas não se deformam com o calor.

Se levadas à mesa, estas panelas preservam o calor e o sabor dos alimentos mas, como são pesadas e se mantêm quentes por bastante tempo, é preferível optar pelas que têm pegas de madeira, para evitar queimaduras acidentais.

A nível de cuidados com estas panelas, convém antes de as usar enchê-las com água e deixar ferver durante alguns minutos; depois, com a panela ainda quente, remover a água e lavar bem. Se não forem utilizadas com frequência, sugere-se que depois de lavar estas panelas as mesmas sejam colocadas no forno bem quente, para secarem bem, deixá-las arrefecer e depois passar o interior com um pouco de óleo antes de as guardar, para evitar que enferrujem.

A lavagem deve ser feita com água quente, esponja ou pano macio e detergente neutro. Nunca se devem utilizar esfregões de aço.

Sabe Utilizar a Panela de Pressão?

Eu confesso que tenho muito respeitinho por panelas de pressão! Não é um tipo de panela que utilize muitas vezes e, embora hoje em dia já saiba como utilizá-la, durante muitos anos evitei fazê-lo por receio de fazer asneira. No entanto, estas panelas permitem reduzir o tempo de cozedura dos alimentos, pelo que são muito práticas. Por isso, lembrei-me de escrever este artigo, pode ser que ajude alguém a clarificar algumas dúvidas. Cá vai:

Cooking World - Como Ulitizar a Panela de Pressão

  1. Se ainda vai comprar uma panela de pressão, tenha em atenção que uma panela de 3 a 4,5l é adequada para um agregado familiar de 1 a 4 pessoas; já uma família de 4 a 6 elementos ficará melhor servida com uma panela de 6l a 7,5L; e as panelas de 10l são ideais para famílias numerosas, com 7 a 10 pessoas;
  2. Utilize sempre um mínimo de 250ml de líquido e um máximo de 2/3 da altura da panela ou um pouco menos (dependendo do tipo de alimentos) – um truque prático será cobrir os alimentos com líquido;
  3. VConfirme sempre que a panela se encontra bem fechada;
  4. Se o vapor começar a sair pela tampa, verifique se a panela está bem fechada e se a borracha de vedação está em boas condições – se estiver suja limpe-a; e não se esqueça que esta borracha deve ser trocada com alguma regularidade, pois tende a ficar ressequida – a maior parte das marcas aconselha a sua substituição de ano a ano, mas é claro que depende da quantidade de vezes que a panela é utilizada e das condições em que é arrumada;
  5. O tempo de cozimento dos alimentos deve começar a ser contado a partir do momento em que a válvula reguladora de pressão deixa escapar vapor regularmente, produzindo um “sopro” regular;
  6. Quando terminar o tempo de cozimento dos alimentos, nunca abra a panela de pressão de imediato! Comece por desligar o lume e colocar a válvula reguladora de pressão na posição de libertação de vapor; para acelerar o processo, pode colocar a panela sob a torneira da água fria. Abra a panela apenas quando esta estiver fria e todo o vapor tiver sido libertado;
  7. Se a panela não estiver a produzir pressão, não se esqueça que isso é normal nos primeiros minutos; poderá também dar-se o caso de a panela estar mal fechada, ter pouco líquido ou o lume estar muito baixo.

Fonte: Tefal; Faz Fácil. Imagens: Google Imagens.

Organização na Cozinha

Imagem: http://www.cozinhasmodernas.net/ via Google Imagens

Imagem: http://www.cozinhasmodernas.net/ via Google Imagens

Ora para dar início a mais uma secção no Cooking World, optei por algumas indicações mais generalistas mas muito simples e úteis, no meu entender, relativamente à organização dos utensílios:

Talheres: Utensílios como talheres e até mesmo temperos devem estar sempre perto do fogão, de preferência em gaveteiros com divisórias adequadas para cada objeto; Se não tiver muito espaço, pode utilizar porta talheres que protegem, organizam e economizam espaço.

Louças: Não deixe a louça acumular no lava-louça; se lhe der a preguicite e não lhe apetecer lavar tudo logo a seguir, deite fora os restos de comida e ponha os pratos e talheres no lava-louça com água e detergente, o que evitas cheiros desagradáveis no dia seguinte. Já agora, para lavar a louça utilize um protector de lava-louça, que sempre previne alguns acidentes!

Panos: Reserve um pano só para secar a louça e outro só para enxugar as mãos.

Lava-louça: O local da barra do sabão deve estar sempre seco. A palha de aço, depois de usada e enxaguada, deve ficar guardada ensaboada. Sabe o esfregão do lava-louça? Jamais o deixe todo dobrado! Ele deve estar sempre estendido, o que evita que ele se torne num local ideal para mais bactérias. Para facilitar a organização destes itens, utilize um cestinho, por exemplo.

Armários: Separe o que mais usa daquelas coisas que só vão à mesa em ocasiões especiais, evitando o trabalho de tirar um monte de coisas para ir buscar o que está lá no fundo. Além disso, os  armários mais utilizados devem ser limpos uma vez por semana.

Frascos e caixas: As embalagens de plástico não são as mais adequadas, por concentrarem muita gordura. Dê preferência a frascos de vidro, que desengorduram com um pouco de água quente e detergente e são mais higiénicos.

Despensa: Faça uma fila só com pacotes de leite, outra de enlatados, outra de detergentes e assim por diante. Separe o material de limpeza dos produtos alimentares. Isto ajuda bastante na altura de fazer a lista de compras e também ajuda a localizar rapidamente os produtos. Facilite a organização dos objetos recorrendo a mini-prateleiras, que funcionam como um degrau e facilitam a visualização.

Frigorífico: Numa situação ideal, o frigorífico deve ser limpo todas as semanas; existem diversos truques para evitar cheiros desagradáveis, como por exemplo colocar um pedaço de carvão dentro do frigorífico.

Fonte: OZ! Organize sua Vida.