Uma Espécie de Arroz de Peixe

Na arca congeladora, uma embalagem de caldeirada de peixe chamava por mim… Mas cadê as batatas?? Tinham fugido! Toca de fugir da caldeirada e partir para um arroz, pois então:

???????????????????????????????

Ingredientes:

1 emb. de caldeirada de peixe congelada

1 emb de delícias do mar

1 chávena de arroz

4 chávenas de água

1 cebola média

3 dentes de alho

1 lata (pequena) de tomate em pedaços

1 emb. de preparado para sopa de marisco

2 dl de vinho branco

1 folha de louro (sem o veio central)

2 c. de sopa de azeite

Salsa ou coentros picados para polvilhar

Sal (se necessário)

Preparação:

Picar a cebola e o alho; num tacho grande, colocar o azeite e deixar aquecer; juntar o alho e cebola picados, a folha de louro e refogar um pouco; adicionar o tomate em pedaços e o respectivo líquido, o vinho branco e deixar cozinhar dois a três minutos.

Entretanto, ferver a água.

Misturar o pó do preparado para sopa (creme) de marisco ao tacho, misturar e juntar a água quente. Retirar a folha de louro e passar tudo com a varinha mágica (não é essencial, mas eu passo para que o molho fique mais aveludado e grossinho). Deixar ferver, juntar o peixe e deixar cozer um pouco. Adicionar o arroz, mexer, tapar e deixar cozer. Dois a três minutos antes de apagar o lume, juntar as delícias do mar em pedaços. Rectificar o sal, se necessário.

Depois de apagar o lume, adicionar a salsa ou os coentros picados, deixar repousar 5 minutos e servir!

Um Docinho Hiper Rápido!

Aqui há uns tempos o meu marido resolveu ter um ataque qualquer em que só lhe apetecia comer um doce… Ora eram 23h, o que é que eu ia fazer aquela hora??

Pois bem, abri o frigorífico e tinha lá um pacote de natas e uma lata de leite condensado…

???????????????????????????????

Ingredientes:

1 lata de leite condensado bem fresco

1 pacote de natas bem fresco

2 a 3 bolachas torradas, digestivas ou Maria

Preparação:

Bater bem as natas com umas gotinhas de sumo de limão.

Colocar uma a duas c. de sopa de natas batidas em cada tacinha; despejar por cima, com cuidado, ou pouco de leite condensado. Ralar as bolachas e dispor por cima do doce, para decorar… E servir!

É rápido, é simples e satisfaz a necessidade de algo doce… 🙂

Rectângulos de Frango, Fiambre e Queijo em Massa Filo

Mais um restinho de frango para aproveitar, algumas folhas de massa filo a precisarem de ser aproveitadas e… Saíram uns folhadinhos! Ideais para um lanche, um piquenique, uma refeição ligeira, para levar na marmita, etc.

???????????????????????????????

Ingredientes:

Folhas de massa filo q.b.

Frango assado q.b.

Fiambre de peru q.b.

Fatias de queijo q.b.

Molho de Coentros e Alho Paladin q.b.

Preparação:

Desfie o frango e parta grosseiramente as fatias de queijo e de fiambre. Envolva tudo com a ajuda do molho de coentros e alho.

Corte as folhas de massa filo no tamanho que desejar (eu parti cada folha em três rectângulos). Sobreponha 2 pedaços de massa, coloque um pouco da mistura no centro e enrole (pode pincelar as folhas com um pouco de azeite ou manteiga derretida, eu não o fiz).

Leve ao forno cerca de 12 minutos ou até a massa estar cozida e douradinha.

Doce de Vinagre com Farófias

O doce de vinagre traz-me recordações de infância… Lembro-me perfeitamente de o comer em casa dos meus avós, na ilha Terceira, e adorava-o! Nunca o tinha feito, mas lembrei-me dele a propósito da parceria com a Paladin e, como é óbvio, tinha de tentar fazê-lo.

Entretanto descobri que, além de ser muito popular na Ilha Terceira, doce de vinagre é também um doce típico do Montijo, pelo que fui procurar a respectiva receita e encontrei-a aqui. Mas como me lembrava que o doce era mesmo muuuuito doce, quis acrescentar algo menos doce, para equilibrar e ao mesmo tempo aproveitar as claras dos ovos utilizados; por isso, juntei-lhe umas farófias muito simples. Saiu isto:

???????????????????????????????

Ingredientes:

Para o Doce:

8 gemas

2 claras

2,5 dl de leite

400g de açúcar (só pus 300g)

1 c. de sopa de vinagre de vinho branco Paladin

Uma boneca de erva-doce

Para as Farófias:

6 claras

3 c. sopa de açúcar

1/2 l de leite

Casca de limão

1 pau de canela

Para decorar:

Canela em pó

Preparação:

Doce:

Num tacho largo, levar ao lume o leite com a boneca de erva doce, o vinagre e o açúcar; misture e deixar ferver 3  4 minutos, até fazer um ponto fraco. (O leite vai talhar, o que é perfeitamente normal, o objectivo do vinagre é mesmo esse).

Bater as gemas com as claras. Retirar o preparado anterior do lume, deixar arrefecer e juntar as gemas batidas com a claras. Levar novamente ao lume e mexer sempre, até que engrosse e faça ponto de estrada (quando passamos a colher pelo fundo do tacho e se  abre como que uma estrada).

Colocar nas tacinhas de servir.

Farófias:

Num tacho largo, levar ao lume o leite com o pau de canela e a casca de limão; podem acrescentar 3 a 4 c. de sopa de açúcar se assim o desejarem, eu não o fiz. Deixar levantar fervura e baixar o lume, para que o leite se mantenha a ferver muito lentamente.

Entretanto bater as claras em castelo bem firme, com a ajuda de umas gotas de limão ou umas pedrinhas de sal.

Deitar colheradas de claras no leite fervente e deixá-las cozer (o que acontece rapidamente), virando-as com a ajuda de uma escumadeira; as claras aumentam de volume no tacho porque absorvem leite, por isso convém não colocar mais de 2 a 3 colheradas de cada vez, a não ser que o tacho seja mesmo muito grande!

Quando cozidas, retirar as farófias do leite e colocá-las sobre um passador, para que escorram o leite absorvido. Em seguida, dispô-las sobre o doce de vinagre e decorar com um pouco de canela em pó.

Depois é só colocar no frigorífico e saborear bem frio… Fica uma autêntica delícia!

Como nota final, lembrem-se que se por acaso o doce ficar com grumos podem passar com a varinha mágica!  Lembro-me de ver a empregada dos meus avós a fazer isso 🙂

Torta de Carne

Quando eu era miúda a minha avó fazia muitas vezes esta torta para aproveitar  sobras de carnes e eu adorava! Não tenho muito o hábito de a fazer, mas acho que isso vai mudar daqui para a frente! É que a torta, além de simples, é económica, fácil e versátil; Eu fiz um recheio de frango para aproveitar um bocadinho de frango assado que tinha cá em casa, mas podem rechear com qualquer carne e até com peixe!

???????????????????????????????

Ingredientes:

Para a massa:

3 ovos

1 chávena de leite

1 chávena de farinha

1 pitada de sal

Para o recheio:

1 peito de frango assado

1/2 chouriço de carne corrente

1 cebola média

2 dentes de alho

1 lata pequena de tomate pelado (só o tomate, sem o líquido)

2 c. sopa de azeite

Para decorar:

Molho de Azeitonas e Oregãos Paladin

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Bater as gemas com a farinha, o leite e a pitada de sal., acrescentando depois as claras previamente batidas em castelo.

Colocar o preparado num tabuleiro bem untado (ou forrado com papel vegetal) e levar ao forno cerca de 40 minutos, ou até a massa estar cozida e douradinha.

Entretanto, fazer o recheio:

Pique a cebola, os dentes de alho e os tomates com a picadora.

Aqueça o azeite num tacho, adicione a mistura anterior e deixe refogar bem em lume médio-baixo.

Desfie e pique o frango juntamente com meio chouriço de carne corrente; adicione ao refogado e deixe cozinhar mais um pouco, para que o líquido entretanto formado evapore. quase totalmente.

Montagem:

Retire a massa do forno e, quando já tiver arrefecido um pouco, desenforme para cima de um pedaço de película aderente (vai servir para conseguirmos enrolar a torta).

Distribua o recheio por cima da massa e enrole, com cuidado, ajeitando sempre que necessário, de forma a evitar que a massa se parta ou o recheio saia pelas laterais. Disponha a torta num prato de servir, decore com molho de azeitonas e orégãos Paladin e sirva acompanhado de uma bela salada!

O melhor?? Esta torta ainda é mais deliciosa quando está fria…

Brigadeiros de Cenoura e Chocolate em Caixinhas de Massa Filo

Na semana passada apetecia-me fazer uns brigadeiros, mas ao mesmo tempo não queria uns brigadeiros “tradicionais”. Tinha no frigorífico uma embalagem de massa filo e pus a imaginação a trabalhar, a partir da inspiração vinda daqui

???????????????????????????????

Ingredientes:

4 folha de massa filo, cortadas em 9 quadrados cada uma (para fazer 12 caixinhas)

2 cenouras médias

1 lata de leite condensado (usei magro)

50g de manteiga

50g de chocolate em tablete

Manteiga derretida q.b.

Côco ralado para decorar

Preparação:

Comecemos pelas caixinhas: Forre forminhas de alumínio com um quadrado de massa filo, pincele o mesmo com um pouco de manteiga derretida, coloque outro quadrado de massa, pincele novamente e coloque mais um quadrado de massa. Se quiser, acerte as pontas com uma tesoura, para as caixinhas ficarem mais perfeitinhas.

Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 10 minutos ou até que a massa fique cozida e douradinha. Reserve.

A massa dos brigadeiros: Pique muito bem as cenouras no liquidificador com 2 a c. de sopa de água (quanto menos, melhor). Num tachinho, coloque o leite condensado, a manteiga, o chocolate em pedaços e a cenoura picada. Cozinhe, mexendo com uma colher de pau, até engrossar e atingir ponto de estrada larga. Apague o lume e deixe arrefecer um pouco.

Entretanto, retire as caixinhas de massa filo das forminhas de alumínio com cuidado, para não se partirem; coloque 1 a 2 c. de sopa mal cheias do preparado de cenoura e chocolate nas caixinhas, salpique com um pouco de côco ralado e leve ao frigorífico por duas a três horas antes de servir!

Cá por casa desapareceram num ápice… Aliás, por pouco nem conseguia fotografar! 😀

Carne de Porco Assada com Maionese

Aqui há dias tinha posto uma peça de carne de porco a descongelar, mas não me apetecia assá-la do modo “tradicional” (e ponho entre aspas porque há mil e uma maneiras de temperar carne para assar); pensei em arranjá-la em cubinhos e fazer carne à portuguesa, em tirinhas e fazer strogonoff e mais umas quantas ideias, mas de repente lembrei-me da maionese Paladin! Pois foi tiro e queda:

???????????????????????????????

Ingredientes:

1 peça de porco para assar (a minha tinha 1,380 kg)

3 a 4 colheres de sopa de maionese Paladin

Mistura de especiarias para grelhados (usei a que comprei numa das lojas Tiger aqui há dias)

Sal

Preparação:

Numa taça, misturar bem a maionese com sal a gosto e uma colher de sobremesa da mistura para especiarias para grelhados. Barrar bem a carne com este preparado, deixando uma camada generosa.

Colocar a carne numa assadeira, cobrir com papel de alumínio (a parte brilhante para o lado que fica em contacto com a carne!) e levar ao forno a 180ºC cerce de 1h a 1h10min. Retirar o papel de alumínio e levar novamente ao forno mais 20 minutos, para dourar a maionese.

Servir! Eu servi com um arroz branco aromatizado com vinagre de fruta com frutos vermelhos (que ficou uma maravilha) e tomate em cubos temperado apenas com um pouco de sal.

???????????????????????????????

Mais uma receita a repetir; cá em casa ninguém abriu a boca durante a refeição, o que é sinal que adoraram!! 🙂

Gelado de Banana e Caramelo

Algumas bananas congeladas porque já estavam a passar do ponto de serem comidas e um restinho de caramelo líquido foram o mote para o meu segundo gelado…

???????????????????????????????

Ingredientes:

4 bananas em pedaços

200 ml de natas light

200 ml de iogurte magro

3 c. de sopa de adoçante em pó

3 c. sopa de caramelo líquido

Preparação:

Refrigerar bem todos os ingredientes.

Picar as bananas na trituradora (as minhas estavam congeladas, mas podem utilizar bananas não congeladas).

À parte, bater as natas até que fiquem bem firmes; adicionar os iogurtes e o adoçante em pó e misturar; acrescentar as bananas e o caramelo e envolver bem.

Colocar o preparado na máquina de gelados durante 30 a 35 minutos; depois de pronto, levar ao congelador por 30 minutos a 1h antes de servir. Se não tiver máquina, coloque o preparado no congelador e vá batendo energicamente a cada 30 minutos, para quebrar os cristais de gelo que se forem formando.

Eu servi simples porque não tinha mais caramelo, mas pode servir com um pouco de caramelo líquido por cima.

Uma sobremesa docinha mas que não esquece a importância do consumo diário de fruta! 🙂

Cubinhos de Frango com Molho à Cervejaria

Em período de férias, apetecem refeições simples, muito simples! E esta, além de simples, é rápida, saborosa e fácil, quer de fazer, quer de comer. 🙂

???????????????????????????????

Ingredientes:

2 peitos de frango cortados em cubinhos

1 lata de cogumelos laminados

2 c. sopa de azeite

3 dentes de alho laminados

3 c. sopa de Molho à Cervejaria Paladin

sal q.b.

Preparação:

Comece por temperar os cubinhos de frango com sal.

Coloque o azeite e os dentes de alho laminados numa frigideira e deixe aquecer bem. Adicione os cubinhos de frango e deixe cozinhar cerca de 2 minutos; acrescente os cogumelos escorridos e deixe fritar mais alguns minutos em lume médio, mexendo de vem em quando (não tape, mas cuidado com eventuais “espirros”). Junte o molho à cervejaria, envolva bem, aguarde um minuto e apague o lume.

Sirva com batatas fritas, arroz branco e/ou uma salada. Fica uma verdadeira delícia!!

No Reino de Castelões…

Presentation1Confesso que sou fã dos queijos Castelões… E o resto da família também! Volta e meia lá sai um petisco com um destes queijinhos e que bem que nos sabe sempre! 🙂

Por isso, fiquei bastante satisfeita quando soube que, durante o mês de Agosto, a marca – portuguesa, pois claro – vai ter em marcha uma campanha de promoção com o objectivo de celebrar as férias de todos nós e, em especial, dos emigrantes que, neste mês de verão, regressam às suas terras para rever familiares e não só:

Convidando ao bom sabor à mesa, Castelões decidiu brindar os consumidores com taças, um utensílio que acolherá os melhores pratos de verão enriquecidos com fatias ou cubos da mais saborosa receita original que é o queijo Castelões.

A dimensão da taça, que poderá ser média ou grande, varia consoante o formato e categoria do queijo Castelões que é adquirido no ponto de venda, estando limitada ao stock existente.

Sem Título

E as taças são bem giras, na minha opinião! Pronto, lá vou eu comprar uns queijinhos; trago os queijos e as taças, e uso as segundas para colocar o petisco feito com os primeiros…

Fonte: CV&A Consultores

Salada Mil Ilhas

Por aqui todos gostamos (ou melhor, adoramos) saladas, principalmente quando está calor; por isso, é mais que normal que de vez em quando saiam umas refeições mais leves; desta vez resolvi experimentar o molho Mil Ilhas da Paladin!

IMG_06691Ingredientes (quantidades a gosto):

Couve lombarda cozida em água e sal

Tomates em pedaços

Pepino em pedaços

Cenoura ralada

Atum enlatado em água

Molho Mil Ilhas Paladin

Preparação:

Escorrer a água do atum e desfiá-lo em pequenos pedaços.

Colocar a couve já fria numa saladeira; juntar os restantes ingredientes e misturar bem.

Servir os pratos e temperar com o molho Mil Ilhas da Paladin.

Mais uma ideia simples, saudável, económica, rápida e saborosa, para repetir uma e outra vez. 🙂

Mais uma vez aproveito para agradecer à Paladin pelos seus magníficos produtos!

Frango com Molho de Cebola e Mostarda com Mel

Este frango surgiu num dia em que a vontade de cozinhar não era muita mas, por outro lado, me apetecia experimentar mais um dos temperos Paladin. Tinha um frango em pedaços no frigorífico, a precisar de ser cozinhado; um pacote de sopa de cebola na despensa. Pus mãos à obra a partir destes dois ingredientes e saiu isto:

???????????????????????????????

Ingredientes:

1 frango em pedaços

1 pacote de sopa de cebola

2dl de cerveja

5 c. sopa de Mostarda com Mel Paladin

Preparação:

Numa tigela, misture bem a sopa de cebola com a mostarda com mel.

Barre os pedaços de frango com esta mistura e disponha-os num tacho grande (para os pedaços não ficarem sobrepostos); regue com a cerveja e leve a lume médio/baixo durante 40 a 45 minutos, ou até que o frango esteja cozinhado. Se necessário, acrescente um pouco mais de cerveja.

Fácil, simples, rápido e muuuuito saboroso! Eu servi com batatas fritas em palitos e salada de alface temperada com um pouco de sal, azeite e vinagre de fruta com polpa de maracujá, também da Paladin. Entretanto já repeti a receita a pedido da família e outras vezes se seguirão, certamente! 🙂

Gelado de Xarope de Groselha

Aqui há dias resolvi comprar uma máquina de gelados… E tal como já é meu hábito, não fui capaz de começar pelo mais simples, ou seja, experimentá-la e habituar-me a ela com receitas já testadas… Não, tive logo de começar a inventar!

E assim, o primeiro geladinho a sair do meu novo “brinquedo” foi de groselha e bem saudável! Querem ver??

???????????????????????????????

Ingredientes:

200ml de creme de soja (substituto de natas)

300ml de iogurte natural magro

1dl de xarope de groselha

2 c. sopa de adoçante em pó (mas acho que não era preciso!)

Preparação:

Refrigerar bem todos os ingredientes.

Bater o creme de soja até que fique firme (juntei umas gotinha de sumo de limão para facilitar a tarefa); depois do creme batido, adicionar os iogurtes, o adoçante e o xarope de groselha e misturar bem.

Colocar o preparado na máquina de gelados e deixar em funcionamento por 40 minutos. Colocar no congelador cerca de 1/2 hora se necessário e servir!

Viram?? Simples, económico, rápido e saudável! Fez sucesso cá por casa 🙂

Bolo de Courgette com Chocolate

Há tempos que andava com vontade de experimentar fazer um bolo de courgette, mas a oportunidade nunca surgia… Pois ontem foi o dia! Inspirei-me neste bolinho maravilhoso, fiz algumas adaptações e saíu um bolinho de courgette com chocolate relativamente light e muito saboroso!

???????????????????????????????

Ingredientes:

2dl de iogurte natural magro

2 chávenas de adoçante em pó

2 chávenas de farinha

2 chávenas de courgette picada

3 c. sopa de chocolate em pó

1 chávena de leite magro

1 c. chá bem cheia de fermento em pó

Côco ralado para polvilhar

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Lavar bem as courgettes (usei duas courgettes pequenas), secá-las e picá-las na picadora.

Misturar bem o adoçante com o iogurte; adicionar a courgette picada e em seguida o leite. Juntar o chocolate em pó e aos poucos ir acrescentando a farinha e o fermento.

Levar ao forno cerca de 40 a 45 minutos, em forma muito bem untada e enfarinhada.

Desenformar ainda quente e polvilhar com côco ralado a gosto.

Bom proveito!!

Bolo de Vinagre de Frutos Vermelhos

Lembro-me de, quando era pequena, a minha mãe fazer um bolo de vinagre que eu adorava; infelizmente, ao longo dos anos e com várias mudanças de casa pelo meio, as receitas dela foram-se perdendo… Ontem fartei-me de dar voltas à cabeça (e à casa) à procura da receita deste bolo, mas não a encontrei. Por isso, fui à minha amiga internet pesquisar. Depois de ver várias receitas, utilizei duas como base – esta e esta – e criei a minha própria receita! Cá vai:

Bolo de Vinagre de frutos vermelhos

Ingredientes

Para o bolo:

4 ovos

25g de adoçante em pó (ou 250g de açúcar)

180g de farinha

5 c. de sopa de vinagre de fruta com frutos vermelhos Paladin

1 c. de chá bem cheia de fermento em pó

Para a calda:

1dl de água

100g de açúcar

30g de amêndoas granuladas

2 gemas

Preparação

Bolo:

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Bater as claras em castelo e reservar.

Bater bem as gemas como o adoçante; incorporar o vinagre; aos poucos e alternadamente, adicionar a farinha previamente misturada com o fermento e as claras em castelo.

Colocar numa forma bem untada e levar ao forno cerca de 20 a 25 minutos, até que bolo esteja cozido.

Calda:

Numa tacinha, misturar as gemas com as amêndoas granuladas e reservar.

Num tachinho, levar ao lume o açúcar com a água e deixar ferver 3 minutos. Findo esse tempo, apagar o lume e misturar rapidamente as amêndoas com a gemas, mexendo bem. Voltar a ligar o lume e deixar cozer até que comece a fazer espuma; nesse momento, apagar o lume e deixar arrefecer um pouco.

Desenformar o bolo ainda morno para um prato de servir, picar várias vezes com um palito (ou um garfo) e deitar a calda por cima. Eu não usei a calda toda – dispus as amêndoas em cima e reguei só com um bocadinho de calda, para que o bolo não ficasse muito ensopado.

???????????????????????????????

Apesar de ser feito com vinagre de futos vermelhos, o bolo não sabe nada a vinagre! Fica sim com um suave e simpático sabor a frutos vermelhos; cá em casa todos adoraram e nem queriam acreditar quando disse de que era o bolo! Vai uma fatia??

Cooking World + Paladin

Já devem ter ouvido falar da marca Paladin, certo??? Pertencente à Mendes Gonçalves, esta marca de temperos 100% nacional foi recentemente certificada com o selo Portugal Sou Eu, notícia de que dei conta aqui. 🙂

Hoje, venho falar mais um bocadinho sobre a Mendes Gonçalves; porquê? Porque o Cooking World teve o privilégio de receber um generoso cabaz de saborosos produtos Paladin! E já que estes temperos, além de fazerem parte do meu dia a dia desde há anos, são mesmo muito bons e 100% nacionais, parece-me que se justifica dar-vos a conhecer um pouco melhor a empresa por trás deles. Vamos lá?

Mendes Gonçalves

Ora então, como já referi, a Paladin, tal como as marcas Peninsular e Creative, pertence à Mendes Gonçalves, uma empresa 100% portuguesa fundada em 1982 em pleno ribatejo, na simpática vila de Golegã, conhecida como  a “Capital do Cavalo”. A Mendes Gonçalves produz diversos temperos, propondo-se assim dar mais sabor às nossas vidas; destacam-se os vinagres e os molhos, todos eles excelentes! Além disso, distribui  produtos complementares para a área da restauração e representa algumas marcas exclusivas de produtos gourmet.

A Mendes Gonçalves é uma empresa familiar que, apesar do seu crescimento, continua a primar por manter uma relação de proximidade tanto com os seus clientes e parceiros, como por cultivar essa mesma proximidade e informalidade junto dos seus colaboradores, que já são mais de 100. 🙂

Gosto de PortugalEm termos de aquisição de matérias-primas, a Mendes Gonçalves dá preferência aos produtos provenientes da zona, seguidos da região e país. Só depois são procuradas matérias-primas fora de Portugal. O figo é um bom exemplo, já que a m|g acolhe grande parte da produção de figo da zona de Torres Novas para produção de vinagre. Por forma a reforçar este valor, a Mendes Gonçalves criou o movimento de valorização do que é português “Gosto de Portugal”. A aposta nas exportações é mais um factor de reforço desta “portugalidade”, já que a empresa se propõe, por exemplo, a valorizar o vinagre nos 5 continentes.

Contando já com várias certificações de qualidade, a Mendes Gonçalves tem como base o rigor de todas as operações, de forma a garantir um elevado nível de qualidade dos seus produtos, cuja exigência só é conseguida graças ao profissionalismo da sua equipa.

Certificado FDAApostando numa estratégia de diferenciação, a Mendes Gonçalves tem um claro enfoque na inovação e em políticas de investigação e desenvolvimento de novos produtos. E é graças à inovação que a empresa tem sido distinguida em vários concursos nacionais e internacionais, nomeadamente na Innoval Lisboa, Gulfood Dubai e SIAL Canadá no qual ficou entre os 10 finalistas (a única empresa não canadiana) no concurso Trends & Innovations. E como se a distinção nos concursos não bastasse, a Mendes Gonçalves tem obtido também diversas certificações internacionais, de que é exemplo o certificado pela FDA (U.S. Food and Drug Administration).

Por todas estas razões e mais algumas, parece-me que é caso para dizer Parabéns (e obrigada) Mendes Gonçalves! E já agora, cliquem nos links e fiquem a conhecer ainda melhor a empresa, não custa nada. 🙂

Finalizo deixando-vos uma foto dos produtos recebidos, dos quais falarei muito em breve por aqui:

IMG_0608

Fonte: Mendes Gonçalves.