Cá por Casa Faz-se Assim: Para que a Tábua de Cozinha não Deslize…

As minhas tábuas de cozinha não têm uma base antiderrapante, pelo que, sempre que as usava, elas “passeavam” pela bancada, o que já me valeu uns quantos cortes nos dedos… Pois, agora já não passeiam!

Cooking World - Para a Tabua Nao deslizar 1

Lembrei-me de cortar um pedaço de tapete antiderrapante (daqueles para o lava-louça) à medida das tábuas e colocá-lo por baixo das mesmas quando as uso… É ouro sobre azul. As tábuas ficam no sítio, os cortes nos dedos acabaram-se e como o antiderrapante que uso é tipo acolchoado, essa base ainda compensa eventuais “barrigas” nas tábuas. 🙂

Nota: Eu não colei o tapete às tábuas pois uso o mesmo para todas as tábuas, mas se quiserem podem sempre arranjar um pedaço de antiderrapante para cada tábua e colá-lo; se bem que, neste caso, não convém depois lavar as tábuas na máquina.

Experimentem, que resulta mesmo!

Para Congelar a Massa das Bolachas…

Nota Cooking: Contribuição do blog Mais um para a Cozinha! Original aqui. 🙂

Quando se acaba um rolo de papel higiénico ou um rolo de papel absorvente o que fazem com eles?

Reciclagem… Trabalhos Manuais… E se vos dissesse que também podem ser um grande auxilio na cozinha?  Sério!

Vamos ver como…

Cooking World - Congelar a Massa das Bolachas

Servem para fazer rolos para a massa de bolachas ou para a manteiga de Whisky em rolo:

Colocam a massa das bolachas em película aderente e fazem um rolo. Introduzem-na nos rolos de cartão e vão ajeitando até terem a massa a preencher o rolo. Podem usar quantos rolos quiserem , mas do mesmo diâmetro para a massa ficar igual. Depois é só levar ao congelador para enrijarem. Após a massa estar congelada podem tirar os rolos e guardar para a próxima vez.

Experimentem…

(Imagem cedida pela autora) Ana Rita M – Mais um para a Cozinha.

A Sua Cozinha tem Pouco Espaço? Aproveite-o bem!

Se tem uma cozinha pequena (ou se tem mais utensílios de cozinha do que os que cabem dentro da mesma 😛 ), aproveite bem o espaço! Algumas ideias:

  1. Utilize pequenas prateleiras ou até mesmo caixas empilháveis para maximizar a capacidade de arrumação dos armários.
  2. O forno, quando não está em uso, pode servir para guardar tabuleiros e travessas de forno, por exemplo.
  3. Se tem espaço livre entre os armários superiores e o tecto, não o desperdice – Use-o para guardar tabuleiros, por exemplo, ou caixas com utensílios que utiliza com menos frequência.
  4. Utilize preferencialmente recipientes plásticos ou caixas quadradas ou rectangulares empilháveis e de paredes direitas – desta forma minimiza o espaço “morto” criado pela arrumação deste tipo de produtos.
  5. Destralhe a sua cozinha – Não significa desatar a deitar fora tudo aquilo que não consegue arrumar, mas sim ponderar sobre as coisas que tem e o destino a dar-lhes – será que precisa realmente de 30 panos de cozinha, dois faqueiros a uso, 3 tesouras de trinchar e 10 colheres de pau?? Então e os copos? Será que precisa dos 30 mil que foi ganhando ao longo dos anos em diversas promoções, só porque sim? (Eu tinha 9 copos de uma famosa cadeia de fast food que nunca eram utilizados… Pois foram habitar para outra casa, que por aqui estavam a mais…)
  6. Os livros de cozinha e culinária: Fazem falta quando estamos na cozinha e não na sala ou no escritório, certo? Pois então arranje um cantinho para eles no local certo! Coloque uma pequena prateleira numa parede, por cima da janela, ou até mesmo numa porta.
  7. Os panos de cozinha não precisam de ser guardados numa gaveta… Se tem poucas gavetas, arranje uma caixa para guardar os panos e coloque-a, por exemplo, em cima do frigorífico; ou disponha-os num cesto decorativo e utilize-os como forma de decoração da cozinha – prático e funcional porque os panos estão sempre à mão, e bonito, porque decora o ambiente!

Não se esqueça de etiquetar as caixas de arrumação que utilizar, de forma a saber o que contém cada uma!

O Seu Forno é Mentiroso?

Quase todas as receitas de forno, sejam de bolos, de bolachas, de assados ou de qualquer outra coisa, referem duas coisas – a temperatura a que devemos colocar o forno e o tempo que a comida deve estar no forno até ficar cozinhada.

Mas a realidade é que, por mais exactas que sejam essas informações e por mais que nós as sigamos à risca, nem sempre o resultado é o desejado (eu que o diga…).

E porquê? Porque, tal como os nossos automóveis, os fornos (e outros electrodomésticos) também são máquinas. E se bem que venham corectamente calibrados de fábrica, com o uso e o tempo essa calibragem pode ficar desregulada (um dos motivos pelos quais os automóveis precisam de ir à revisão de tempos a tempos, certo?).

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Por isso, verifique a calibragem da temperatura do seu forno! É simples, não precisa de chamar nenhum técnico! Basta adquirir um termómetro para forno. Coloque-o a meio do forno (altura e largura) e ligue o forno, programando-o, por exemplo, para os 200ºC. Quando o forno indicar que chegou a essa temperatura, verifique a temperatura indicada pelo termómetro. Se forem os mesmos 200ºC, perfeito, o seu forno está bem calibrado! Se não fore, tome nota da diferença; se esta for inferior em, digamos, 20ºC, já sabe que da próxima vez, tem de o programar para 220ºC de forma a que este atinja os 200ºC!

Em alternativa, pode sempre mandar regular o forno por um técnico especializado. 🙂

Utensílios de Cozinha: Panelas de Barro

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Muito utilizadas pelas nossas avós, as panelas de barro caíram em desuso, mas nos últimos anos têm vindo a ser recuperadas!

Estas panelas são ideais para receitas típicas e regionais que contenham muito molho, pois realçam o sabor e o gosto dos alimentos. Eu adoro-as para fazer arroz, por exemplo! Tenho uma que ainda sobrevive dos tempos da minha avó. 🙂

As panelas de barro demoram algum tempo a aquecer, mas uma vez quentes mantém o calor por mais tempo também, sendo perfeitas para servir à mesa em situações mais informais ou ambientes rústicos.

Antes de utilizar pela primeira vez uma panela de barro, convém deixá-la de molho em banho maria cerca de 20 minutos em água a ferver – este procedimento retira qualquer odor ou sabor a barro.

Para lavar, basta recorrer a uma esponja macia e detergente neutro para louça. 🙂

Fonte: FazFácil.

Para Poupar na Cozinha…

Como já devem ter percebido, eu gosto muito de dicas de poupança! Afinal, cozinhar e descobrir pratos novos é muito bom, mas é preciso ter em conta o orçamento, certo? Por isso, aqui ficam mais algumas dicas que permitirão poupar mais uns cêntimos na cozinha. 🙂

Molhos:

Fez um assado ou um estufado e sobrou-lhe molho no fundo da panela ou da assadeira?

Utilize-o, por exemplo, para aromatizar outras refeições, em substituição de caldos de carne, peixe ou legumes de compra.

Se não o utilizar de imediato, pode congelá-lo, colocando-o em cuvetes de gelo vazias ou pequenas caixas plásticas.

Pode também reantabilizar um poiuco mais estes molhos, adicionando-lhes um pouco de vinho ou cerveja.

Para evitar a presença de restos de ingredientes sólidos no molho, passe-o por um coador.

22072011290

Cascas de Abacaxi:

Não as deite fora! Pelo contrário, aproveite-as para fazer um belo sumo; como? Assim:

  • Lave muito bem a casca e corte-a em pedaços pequenos.
  • Leve as cascas ao lume num tacho com água e deixe ferver durante cerca de 20 minutos.
  • Deixe arrefecer e passe o sumo por um coador.
  • Guarde no frigorífico.

Se preferir, poderá juntar paus de canela, açúcar, adoçante… a seu gosto!

Nota: Eu utilizo estas duas dicas em minha casa há anos e, embora saiba que as retirei da internet, não consigo encontrar a respectiva fonte, pois na altura ainda era novata nestas andanças e não tomei nota… Se por acaso alguém as reconhecer como suas, agradeço que entre em contacto para que eu possa colocar a indicação!

Cortador de Bolachas Improvisado!

Se  se está a iniciar nas artes culinárias e ainda não tem cortadores de bolachas ou pura e simplesmente quer fazer umas bolachas e não sabe onde enfiou o dispara-biscoitos ou os cortadores, não faça como eu – não entre em pânico! Durante muito tempo fiquei frustradíssima de cada vez que queria fazer bolachas e não encontrava os meus cortadores (nos tempos em que não era organizada, hahahaha!), até que descobri esta dica: latas vazias!

Cooking World - Cortador de Massa Improvisado

Sim, isso mesmo; latas vazias de cogumelos, tomate pelado, feijão, grão, milho, ervilhas, etc. Como existem em diferentes tamanhos, é possível fazer bolachinhas também de tamanhos diferentes. E como? Simples: recorte o topo e o fundo da lata com o abre-latas, lave-a e seque-a muito bem e pronto, um cortador de bolachas pronto a usar! 🙂

Não se esqueça de mergulhar o lado da lata que vai usar em farinha, para que a massa não se pegue!

Fonte: Real Simple.

Cá por Casa Faz-se Assim: Afiar as Pás do Liquidificador

Imagerm retirada da internet via Google Imagens

Imagerm retirada da internet via Google Imagens

Eu tenho um truque para afiar as pás do meu liquidificador e da trituradora também! Cascas de ovo. 🙂

Isso mesmo, cascas de ovo! Da próxima vez que fizerem um bolo, uma omolete ou qualquer outra coisa que leve ovos, não deitem fora as cascas; em vez disso, coloquem-nas no liquidificador e/ou na trituradora e triturem-nas até que fiquem em pó. Vão ver que os aparelhos ficam com as pás super afiadas!

E já agora, aproveitem esse pó de cascas de ovo e coloquem um pouco nas vossas plantas e hortas caseiras – as cascas de ovo são ricas em cálcio e um excelente adubo natural, além de evitarem o desperdício. 🙂

Precisa de Proteger um Bolo e não Sabe Como?

Cooking World - Proteger BolosSe forem como eu, é provável que não tenham uma caixa transportadora de bolos; ou se calhar até têm, mas nem sempre dá jeito usá-las, porque temos de deixar os bolos num dado sítio e não queremos ficar sem a caixa.

E fizemos um bolo lindíssimo, muito bem decorado… Não queremos de maneira alguma correr o risco de estragar a decoração por causa do vento, insectos, coberturas improvisadas e por aí fora.

Pois eu trago-vos uma possibilidade; também improvisada, de certa forma, mas inteligente e que preserva a decoração! Que tal montar o bolo num prato de papel específico para o efeito, espetar uns quantos fios de esparguete cru quase nas laterais do bolo e depois cobrir com película aderente? Só é preciso algum cuidado para não partir os fios de esparguete nem furar a película, mas fica um protector à maneira, não só para o transporte do bolo, como para o proteger em casa!

Fonte: Real Simple.

Cá por Casa Faz-se Assim: Primeiros Socorros na Cozinha

A cozinha é, muito provavelmente, o local da casa mais susceptível a pequenos (ou grandes) acidentes – cortes, queimaduras, quedas e por aí fora. Por isso, é importante ter à mão um kit de primeiros socorros… Eu tenho!

E se bem que não sou médica, deixo aqui a indicação dos itens que compõem o meu kit de primeiros socorros na cozinha:

Pensos rápidos de diversos tamanhosCompressas

Algodão

Cotonetes

Adesivo

Tesoura

Pinça

Água oxigenada

Soro Fisiológico

Mercurocromo

Pomada para queimaduras

Paracetamol

Gel para dores musculares/nódoas negras

Um papel (colado na parte de dentro da caixa) com o contacto dos bombeiros mais próximos, do centro de informação anti venenos (CIAV – INEM), do centro de saúde e do hospital da minha área de residência.

A imagem que ilustra este artigo não é do meu kit, mas sim do site da Martha Stewart e foi escolhida propositadamente, para abordar a questão que se segue: ela opta por ter o seu kit numa gaveta; no entanto, esta não deve ser a primeira opção, já que as gavetas por norma não vedam bem e a humidade que muitas vezes se gera nas cozinhas pode alterar alguns dos itens constantes destes kits; o mesmo acontece com a maioria das caixas e armários de primeiros socorros que se encontram à venda. Assim, o ideal será quardá-los, por exemplo, numa caixa plástica ou de vidro, grande, com tampa hermética.

Luva e Pano de Cozinha Inovadores!

Ai o jeitinho que isto me dava! Uma pega de forno e um pano de cozinha magnéticos, para deixar de me preocupar em acertar no respectivo ganchinho ou em estar a colocar o pano em volta da pega do forno! E ainda praticava “tiro ao alvo”, a atirar o pano de um lado ao outro da cozinha para acertar, por exemplo, no frigorífico!

Pois, eu explico! a Suck UK tem à venda este paninho e esta pega de forno; em que é que eles são inovadores? São magnéticos!!! Agarram-se a qualquer superfície metálica, como por exemplo… A porta do frigorífico, a moldura do forno, etc. Digam lá que não é uma boa ideia??

A pega custa £20.00 e o pano £12.00, aqui.

Fonte: Suck UK.

Para o leite não entornar…

Imagem retirada daqui.

Imagem retirada daqui.

Uma das coisas que eu mais detesto é pôr leite a aquecer, distrair-me com alguma coisa e o leite vir todo por fora quando ferve! É que fico mesmo irritada, só de pensar que por causa de dois ou três segundos de distracção vou ter de limpar o fogão todo! Alguns truques para evitar esta situação são os que se seguem:

Antes de colocar o leite no fervedor (ou em qualquer outro recipiente adequado), coloque no fundo um pires virado para baixo; assim, o leite não vem por fora; (não faço ideia porquê, mas deve ter a ver com a bolsa de ar que se cria no fundo com o pires virado para baixo).

Outra possibilidade, quiçá mais simples, passa por colocar uma colher de metal dentro do fervedor, enquanto o leite aquece; mas cuidado para não se queimarem ao retirar a colher! Ela vai aquecer e não é pouco.

Já agora:

Antes de ferverem o leite, passem o fervedor por água fria mas não o sequem; assim, o leite não fica como que “colado” às paredes do fervedor, facilitando a limpeza do mesmo.

Quando guardarem o leite no frigorífico tapem-no sempre, para evitar que absorva odores; se costumam guardar o leite no próprio pacote podem utilizar uma simples mola da roupa, por exemplo; outra hipótese é guardarem o leite num jarro de sumo com tampa, de plástico ou de vidro.

Fonte: 500 Segredos Culinários.

Cá por Casa Faz-se Assim: Limpar o Ralador

Imagem: IKEA

Imagem: IKEA

Durante muito tempo vi-me e desejei-me para conseguir limpar o ralador em condições, principalmente quando ralava queijo, limão, gengibre e por aí fora.

Até que um dia resolvi pesquisar sobre o assunto na internet e aprendi dois truques muito simples e que resolveram por completo o problema! São eles:

1. Depois de utilizar o ralador, pegar num pedaço de pão rijo e ralá-lo também; a seguir, passar o ralador por água corrente, lavar com um pouco de detergente para louça e enxaguar. Além de eliminar os resíduos do alimento anteriormente ralado, também elimina sabores e odores – funciona na perfeição!

2. Na falta de pão rijo, podemos utilizar uma escova de dentes velha (ou nova, se vos fizer impressão usar uma velha), por exemplo; os filamentos entram nos buraquinhos do ralador e permitem eliminar os resíduos do alimento que foi ralado.

Sei que estes truques vieram da internet, mas já os uso há tanto tempo que não faço a menor ideia de onde os encontrei… Daí não colocar a referência da fonte.

O Avental Perfeito!

Cooking World - O Avental PerfeitoEu quero este avental!!!

Tal como provavelmente muitos de vocês, eu vejo-me e desejo-me de cada vez que preciso de converter medidas culinárias de um sistema para outro…

Pois descobri na Suck UK a solução para este pequeno (enoooorme) problema: um avental todo jeitoso, carregadinho de informações úteis e sempre à mão! De entre elas, destacam-se:

  • Conversões numéricas
  • Tempos de cozedura dos vários vegetais
  • Tempos de forno para aves
  • Instruções para congelamento
  • Tempos de descongelamento
  • Um glossário de termos culinários

Mas há mais! E está disponível em inglês e em francês (pois, em português não há…), por £15.00. Perfeito não só para nós, que cozinhamos diariamente, mas também para oferecermos aos familiares e melhor ainda para quem está a iniciar-se nas artes da culinária!

Fonte: Suck UK.

Cá por Casa Faz-se Assim: Alho Prontinho a Usar

Cooking World - Alho em AzeitePor estas bandas, assim que chegam das compras, as cabeças de alho são imediatamente desmanchadas! Os dentes são todos separados e descascados e a seguir são colocados num frasco de vidro e cobertos com azeite.

Assim, só fico com as mãos a cheirar a alho de longe a longe, tenho alho sempre pronto a usar e ainda consigo ter sempre azeite aromatizado com alho!

O frasco é guardado na despensa, longe da luz solar e os dentes de alho aguentam-se por vários meses. 🙂

Poupa-se trabalho, poupa-se tempo e evita-se desperdiçar dentes de alho secos pelo tempo!

Utensílios de Cozinha: Panelas de Inox

Imagem retirada da internet via Google Imagens

Imagem retirada da internet via Google Imagens

As panelas de aço inox são as mais comuns hoje em dia e as razões são várias; destaco apenas 3:

  1. São panelas altamente resistentes à corrosão;
  2. Quase não libertam partículas para os alimentos;
  3. O acabamento conseguido com este material facilita a limpeza e ieminui a proliferação de bactérias.

Em contrapartida, o aço inoxidável demora mais tempo a aquecer, pelo que os alimentos demorarão mais tempo a cozinhar do que noutros tipos de panelas; para contrariar este facto e simultaneamente espalhar o calor de forma mais uniforme, os fabricantes recorrem normalmente aos fundos em camadas, em que nas camadas do meio recorrem a outros materiais melhor condutores do calor, sendo o mais comum o alumínio. As panelas com esta composição são conhecidas como panelas de fundo forjado.

Estas panelas devem, preferencialmente, ser lavadas à mão, com detergente não abrasivo e água morna, evitando esfregões do tipo palha de aço.

Fonte: FazFácil.